Busca

Duncan O’Finioan e David Corso

Conferência do Projeto Camelot

Alerta e Atento em LA:

Esta página é uma reformatação da versão original publicada no Projeto Camelot


Transcrição da Conferência

20 de setembro de 2009



Bill Ryan (BR): Uma das coisas que motivou o Dr. Pete Peterson a se apresentar foi o aumento da aversão aos projetos que ele estava envolvido e uma das muitas coisas que nós conversamos com ele foi sobre o que é conhecido coloquialmente como o "Programa do Super Soldado".

E... para se referir a um ser humano como este tipo de ativo, este ativo descartável do Programa do Super Soldado, isso diz um pouco sobre como os Powers That Be [literalmente, Poderes Que São, ou apenas Controladores] consideram a vida humana e o espírito humano. Duncan lhes dirá um pouco sobre ele na hora que ele tem disponível.

Duncan é a primeira geração deste programa especial. Fora do vídeo conversamos com o Dr. Pete Peterson e eu tenho que ser um pouco cuidadoso sobre isso, mas ele falou sobre Duncan O'Finioan ser a primeira geração desse programa.

Quando dizemos a primeira geração, não estamos falando sobre pais e filhos, estamos falando de saltos na tecnologia.

Como as aeronaves de primeira geração foram as dos irmãos Wright. As aeronaves de segunda geração foram os primeiros jatos na Segunda Guerra Mundial. As aeronaves de terceira geração são os bombardeiros B-2. As aeronaves de quarta geração são as coisas que oficialmente não existem e que voam no programa espacial secreto.

O Programa do Super Soldado  está em sua quarta geração e fomos informados de alguns detalhes sobre isso.

Kerry Cassidy (KC): Pelo menos.

BR: E eu ainda estou tentando... Eu ainda estou tentando pensar... "Pelo menos" - Eu estou apenas relatando. [Risos da platéia] Você está dizendo que "pelo menos" isso pode ser verdade.

KC: Não, é só que nós não sabemos qual é a geração com certeza, porque não sabemos, vocês sabem, eles não divulgam...

BR: Eu estou apenas relatando o que o Dr. Pete Peterson nos disse.

KC: O Projeto Talento. Mas, vá em frente.

BR: É. [Risos] Então, o que vocês ouvirão agora é a estória pessoal de alguém que é bem descrito como um Jason Bourne na vida real. Ele está tentando descobrir a identidade dele. Ele está tentando descobrir quem fez isso com ele, por quê, o que aconteceu e que lembranças ele ainda tem para recuperar nesse processo. Ainda existem espaços em branco.

Somos muito privilegiados de tê-lo como um amigo pessoal. Ele é um homem com um coração do tamanho de um planeta. Nós o amamos muito e a melhor estória será contada por ele mesmo. Esta é a parte importante de conferências como esta. Quando você está olhando para um pequeno vídeo que é de cinco por oito centímetros numa tela de computador ou lendo a transcrição, não é o mesmo que ouvir as palavras do coração de um homem que foi tão profundamente afetado por estes programas .

Duncan O'Finioan, por favor, venha ao palco.

[Aplausos/ovação]

KC: Ok. Quero dizer algumas palavras antes de começarmos. Duncan é um psíquico muito talentoso, entre outras coisas, e eu quero dizer que quando Bill falava sobre a primeira geração e assim por diante, na verdade, o que estamos falando... A progressão lógica disso seriam robôs - ok? - criam-se coisas como O Exterminador do Futuro, criam-se coisas como seres humanos que são combinados com as máquinas, que têm membros que foram aprimorados.

Tenho certeza de que Duncan pode esclarecê-lo para vocês, mas é para onde vamos com isso. Então, eu só queria ser um pouco mais específica, não tão geral, de modo que vocês compreendam aonde estamos indo com isso. E não existe relação superficial entre algumas das coisas que Pete Peterson estava envolvido, e não estamos autorizados a falar; e esses outros níveis, que Duncan foi o primeiro, por assim dizer, a cobaia ou a principal cobaia, protótipo, como quiserem colocá-lo, o protótipo humano.

Ok, então com esses comentários iniciais, você pode seguir para onde quiser - Duncan O'Finioan.

[Aplausos/ovação]

DUNCAN O'FINIOAN (DO'F): Obrigado. Bem, eu não esperava isso. [Ri] Eu agradeço a todos por virem nesta manhã, especialmente a Bill e Kerry e ao Projeto Camelot por me deixarem fazer isto.

Eu não tenho idéia antes de falar do que vou dizer. Apenas subo e o deixo fluir. Começarei com, como Bill estava aludindo a... as gerações desse projeto estão corretas. Esta é, basicamente, a quarta geração em que estamos agora.

Eu fui da primeira geração, dos anos 1960. Houve uma geração anterior em 1950, que foi uma experiência fracassada. Então, basicamente, na minha geração, eles começaram o programa todo de novo, tudo do zero, e estamos agora, se a minha informação está correta, na quarta geração.

O que eu gostaria de fazer hoje à noite ou hoje pela manhã... ei, eu ainda estou no horário do leste! [Risos] Eu não sei que horas são. Eu quero tentar algo diferente. Vou tentar ficar longe, nos primeiros 20 minutos ou mais, de qualquer ponto de vista científico.

O que eu gostaria que todos fizessem, façam algumas respirações profundas, expire devagar, relaxem-se. É. Vou tentar fazer um pequeno experimento meu e ver o que acontece.

Nós vamos contar uma pequena estória. A estória começa no inverno de 1966 e se alguém sabe como se parecia Kentucky em 1966, bom, você sabe mais do que eu, porque eu não me lembro. [Ri] Você está falando de duas pistas de estradas, na maior parte de cascalho. Eastern Kentucky na década de 1960 parecia um retrocesso à década de 1920, e é daí que eu sou.

Bom, numa tarde de inverno eu sou carregado em um caminhão por meus pais e eu sou levado a uma loja de ferragens. É a única loja de ferragens em todo o município e na parte de trás dessa loja há uma sala que tem uma porta escondida. Eu pasei por aquela parede com a porta várias vezes com meu pai e meu avô, não sabia que a porta estava ali.

Então, fui levado por minha mãe e passamos pela porta e nesta sala haviam cerca de oito a doze outras crianças da minha idade, eu tinha seis anos. E eles estão todos sentados nessas mesas baixas e pequenas, do tipo das do jardim de infância, e todos eles têm quebra-cabeças e eles estão tentando montar o quebra-cabeça.

Ora, caminhando ao redor da sala há uma senhora de origem européia, com um sotaque muito pesado. Ela vem até mim e me ajuda a tirar meu casaco, me senta e pergunta se eu gostaria de brincar. Eu tenho seis anos - é claro que eu quero brincar. Ela me dá algumas peças de quebra-cabeça e diz: Faça uma imagem com as peças.

Bom, por anos, desde que eu comecei a recuperar todas as minhas lembranças, pensávamos que o teste era fazer a imagem correta com as peças do quebra-cabeça. Nós não acreditamos nisso agora. O que nós achamos agora é... O nome da senhora era Helga. Ela era uma transmissora.

Membro da Audiência 1 (MA 1): Você poderia falar um pouco mais alto para nós? [Membro da platéia continua falando, mas as palavras estão ininteligíveis, risos]

DO'F: Ok. Ela é uma boa amiga minha. Eu vou permitir isso. [Ri]

O que nós acreditamos agora é que Helga foi uma manipuladora, uma transmissora, uma transmissora psíquica e o teste era para ver se eu seria um receptor bom o suficiente, porque no prosseguimento do projeto ao longo dos anos, nós fomos emparelhados um com outro: um sendo o transmissor, o outro o receptor, um sendo o observador, o outro o atirador. E foi assim que acabamos em equipes de duas ou três pessoas, às vezes cinco. Ok? Mas estávamos sempre juntos, psíquico e soldado.

Agora, eu apenas pularei uma parte porque eu tenho uma hora e assumirei que a maior parte de vocês viram a entrevista em um momento ou outro. Ok?

O Projeto Talento - A maneira mais fácil de explicar o Projeto Talento era... é, basicamente, ou foi, basicamente, a tomada dos talentos das pessoas e usá-los para os propósitos deles. Cada um de nós levado a este projeto tinha um talento específico que o governo tomou, treinou, realçou, melhorou e explorou. Nunca deveríamos recuperar as nossas memórias, mas a maioria... alguns de nós tivemos as memórias de volta.

Em 1966, no grupo que eu estava, haviam 1.000 pessoas. Hão menos de 20 hoje. A metade não sobreviveu.

Agora, o processo... Bom, antes de tudo, quantos sabem o que é distúrbio de personalidade múltipla? É. Isto é o que eu esperava.

O que eles fizeram com a gente foi dividir nossa personalidade. Isto foi induzido artificialmente e se vocês olharem para uma das pinturas na parede de trás, quando vocês tiverem uma chance, vocês verão uma descrição gráfica do que foi feito.

A personalidade alternativa era a que foi treinada em todas as artes marciais conhecidas pela humanidade. Fomos treinados para pilotar todos os aviões que haviam na época. Fomos treinados em todos os aspectos que vocês poderiam imaginar, todas as artes da guerra, cada setor das forças militares que haviam.

Nós éramos, em essência, um par elite de soldados que foram utilizados em todo o mundo. Muitos dos nossos trabalhos foram para a eliminação. Uma boa parte foi para a coleta de informações, mas em geral fomos assassinos pura e simplesmente, e alguém precisa ser responsabilizado por isso.

Então, onde vamos começar? Quem é que vamos responsabilizar agora? Tenho 50 anos de idade. As pessoas que fizeram isso com a gente da minha geração estão provavelmente mortas. No entanto, os projetos continuam sob nomes diferentes, formas diferentes; eles ainda continuam. Então, como vamos parar isso? Alguém? Como é que vamos parar isso?

MA 1: Com pessoas como você, falando.

DO'F: Eu sou apenas uma pessoa tagarela no palco.

MA 1: [inaudível]

DO'F: Isso é um modo. Que tal voltar-nos contra eles?

[Várias vozes ao mesmo tempo/inaudível]

DO'F: Nós fomos criados para ser um exército privado do futuro. As pessoas me perguntam: Se você está expondo isso, você passou por tudo isso, por que você ainda está vivo? Eu ainda estou vivo por duas razões. Eu fazia parte de um projeto, o projeto não acabou. Ainda existe.

A razão pela qual a maioria de nós ainda está viva é que eles esperam nos ativar uma última vez para ser os protetores, o exército privado da elite deste país.

Eu não vou fazer isso e eu não conheço nenhum de nós que fará.

[Aplausos]

DO'F: Agora, o que eu vou fazer com o resto do meu tempo é uma espécie de passá-lo para o público. Vocês sabem, eu não tenho nada novo para falar. Eu praticamente já fiz isso. Hão muitas coisas novas que ainda está em fase de hipótese... Eu nunca digo nada como garantido a menos que eu tenha três pontos de referência e uma prova para sustentá-lo.

Então, o que gostaria de fazer é algo como uma sessão de perguntas e respostas, se vocês não se importam. Por tanto, se alguém tem alguma coisa que gostaria que eu adicionasse ou explicasse mais, vamos fazer isso por algum tempo.

É. Ela levantou a mão antes de você. [o público ri]

PC ASSISTENTE: Por que não fazemos uma fila aqui para ganhar tempo?

DO'F: Isso é ótimo. Legal. Ok.

MA 2: Eu sei que com sua múltipla personalidade eles têm uma maneira de ligá-lo, você sabe, mudar você - você encontrou com qualquer uma das outras pessoas ou consigo mesmo qualquer forma de ser capaz de parar com isso?

Quer seja, como... eu sei que temos um terceiro olho e um "Eu" superior. Você sabe de alguma maneira que você possa defender-se não permitindo ser ligado? Como você se controlaria se eles ligarem algo que você não tem nenhum controle?

DO'F: Bom, o que aconteceu comigo é que eu tive um acidente de carro a cerca de 12 anos atrás e eu tive que fazer uma ressonância magnética no meu crânio e isso não gostou do chip ou o chip não gostou disso. Então, não está totalmente desativado, mas foi danificado o suficiente.

O que está acontecendo agora a alguns de nós é... isto soará tão inacreditável. Nossas personalidades alternativas estão começando a se fundir com a nossa personalidade primária. O que antes eram duas pessoas está agora se tornando uma e isso é algo que os Illuminati, a elite, os banqueiros - seja qual for o título que você deseje dar a eles - é algo que os assusta mortalmente, porque a personalidade alternativa está integrando as nossas memórias, as nossas emoções que elas não podiam ter.

MA 3: Você mencionou no vídeo que você tem algumas habilidades de telecinese. Você é capaz de controlar conscientemente elas nesta personalidade neste momento? Eu certamente adoraria ver uma demonstração! [Duncan ri] E também, você pode treinar outras pessoas em como usar algumas das coisas que você aprendeu?

DO'F: Sim, o Fantástico Randi [James Randi é um mundialmente famoso super-cético de fenômenos paranormais] gostaria de ver isso também. [Ri] A maioria de todas as habilidades psiquícas que eu tenho estão amarradas a personalidade alternativa. Uma das razões para ser um atirador é porque eu era melhor como soldado e não como espião psíquico, não como observador remoto. Eu era um dos piores observadores remotos do mundo. Vocês sabem, eu fui mais preparado para ser um soldado físicamente realçado.

MA 4: É, oi Duncan. Eu tenho um livro que é chamado de Mind Control of America (Controle da Mente na América) e eu entendo que você foi programado como um soldado. Neste livro, o tema do livro, é sobre mulheres que foram preparadas desde o momento que elas eram muito pequenas para serem escravas, basicamente, do sexo para muitas das pessoas que estão no poder.

DO’F: O Projeto Monarca.

MA 4: Usando cerimônias negras para controlar, algo como a energia orgásmica, para as trevas. Eu estava pensando se você sabe sobre isso?

DO'F: Sim, é magia do kundalini. Isso conecta. Muitos destes programas utilizam ritualística de magia e é magia negra. Então, sim, estou ciente do que estás falando.

MA 4: Sim, porque ela alega ter tido relações sexuais com muita gente no poder ao longo dos anos, ela e um grupo de mulheres que, como você, estão começando a se lembrar e elas têm múltiplas personalidades fragmentadas, coisa muito semelhante... [o final da frase foi inaudível]

DO'F: Obrigado.

MA 5: Olá e obrigado por estar aqui. Eu li Ender's Game (O Jogo de Ender ou O Jogo do Exterminador), e eu só quero saber, você já leu Ender's Game e acho que eles tentaram tirar as pessoas do planeta para encobri-lo? E, assim como, o quanto isso é verdade ou é mentira?

DO'F: Eu não entendi muito bem.

MA 5: Ah, você já leu o livro Ender's Game de Orson Scott Card?

DO'F: Não, eu não li. Eu não assisto filmes. Eu não leio livros. [Ri] Eu fico longe disso tanto quanto eu puder.

MA 5: Porque a sua estória me faz lembrar Ender's Game. Basicamente, Orson Scott Card, escreve sobre a preparação de um menino de seis anos de idade para lutar contra os invasores alienígenas que virão no futuro. Mas, em Ender's Game, o que acontece é que, você sabe, o governo quer esconder tudo e assim eles, enfim, tiram as pessoas do planeta. Então, eu só estava me perguntando se você sabia...

DO'F: Eu estou familiarizado com o que você está dizendo, mas eu realmente não posso responder nada.

MA 5: Ok, certo. Obrigado.

DO'F: Obrigado.

MA 6: Eu acho que todos nós temos livros que se referem a isso e o meu é TRANCE Formation of America (TRANSE - Formação da América).

DO'F: Eu estou familiarizado. Eu estou familiarizado com ele, sim.

MA 6: Neste livro em particular, a pedofilia foi um dos meios que eles usaram para criar múltiplas personalidades e eu só queria saber se pedofilia foi uma parte do seu...?

DO'F: Eu não tenho memória de abuso sexual. Esta é a razão de eu querer responder as perguntas. Cada pergunta me conduz a explicação que eu estava querendo dar. Minha personalidade alternativa foi infundida devido ao trauma baseado em tortura. Ok? Que eu tive, durante um período de tempo...

O que muita gente pensa quando vê as entrevistas anteriores é que, quando fui levado de Kentucky para onde eu fui, isso foi feito instantaneamente, num dia. Não, isso ocorreu ao longo de semanas e meses. Tudo bem?

Começamos por ser amarrados numa cadeira de madeira, em luzes estroboscópicas, ser abordados, espancados. Eu aprendi o que afogamento simulado (water-boarding) era quando tinha sete anos. Ok? Então, eles começariam com as agulhas embaixo das unhas. Eles fariam numa unha, depois de alguns dias, talvez uma semana depois, duas unhas. O propósito disto era aumentar a tolerância à dor. Ok?

Eles queriam que tivéssemos uma tolerância a dor que era inacreditável, de modo que eles poderiam finalmente chegar ao ponto onde eles poderiam ter todas as dez unhas com agulhas embaixo e, em seguida, uma corrente elétrica sendo transmitida através delas. Então me deram um remédio para que eu não pudesse desmaiar, eu não podia perder a consciência.

Então, nesse ponto, a psique tem a escolha de se dividir numa personalidade alternativa ou morrer. Eu me dividi. A maioria deles não o fizeram. Será que isso ajuda?

MA 7: Eu acho que você é muito corajoso para vir a este tipo de reunião... Eu pensaria que você poderia estar em risco. Mas, enfim, você estava mencionando que havia inicialmente 1.000 recrutas. Então, todos os 1.000 passaram pelo programa, ou... você disse que existem apenas 20 restantes?

DO'F: É do meu entendimento que apenas 20 de nós ainda estão vivos. Os 1.000 que foram levados para o projeto em 1966 foram os indivíduos da primeira geração realçada. Eles eram de todo o mundo. Lembro-me de crianças da Austrália, Inglaterra... quando eu digo de todo o mundo, eu estou falando sobre os aliados, os países aliados que tínhamos naquela época.

Eu sei que a ex-União Soviética estava trabalhando em um programa muito similar, assim como a China estava trabalhando em um programa semelhante. Houve um incidente, no início dos meus vinte anos, quando eu fui contra um dos meus colegas soviéticos. Eu perdi essa luta.

MA 8: Como os seus pais reagem a isso? Eles tinham um problema com isso? [A platéia ri]

DO'F: Meus pais? Eu vou ser diplomático. [Ri] Não, é uma boa pergunta, é uma excelente pergunta. Meu pai era da CIA. Assim foi como me envolvi nisso. Este é um projeto relacionado à geração. Eu não falo com minha mãe e meus irmãos há mais de 20 anos e não tenho nenhum desejo de o fazer. O que eles pensam disso? [Faz um som de desprezo] Eles provavelmente me veriam ativamente engajado agora e isso é ser diplomático.

MA 9: Duncan, eu estou muito solidário com a sua situação, o trauma grave que criou o distúrbio de personalidade múltipla e, de fato, a maioria dos nossos soldados que vão ao exterior e experimentam trauma, experimentam algo chamado de Síndrome de Estresse Pós-Traumático.

DO’F: Certo. 

MA 9: Você tem um caso muito grave disso, eu gostaria de sugerir, caso você não saiba disso, hão algumas técnicas medicinais mente/corpo muito boas que podem ser usadas para realmente liberar o trauma e as emoções relacionadas com o trauma que poderiam levar a uma cura. E quando você disse que achava que as várias personalidades estavam começando a se fundir, na verdade, eu acho que é a mente/corpo tentando se curar.

Mas acho que o que você quer é se livrar da Síndrome do Estresse Traumático, para que possas voltar a ser inteiro. Então, se você quiser mais informações sobre isso, eu posso ser capaz de ajudá-lo.

DO'F: Claro. Obrigado. O problema com isso, com as personalidades que se fundem. Quando isso começa a acontecer, nós realmente não temos escolha. Ou nós deixamos as personalidades se fundirem, deixamos a personalidade implantada assumir o controle, o que não seria uma coisa boa, ou nos tornamos uma espécie de pessoa centrada com a original e as alternativas... algo que pelo menos tem algumas emoções e alguma compreensão do certo e do errado.

As personalidades alternativas, nessa fase, antes delas começarem a se fundir, não tem emoções. Certo e errado não significam nada - ok? - apenas seguem as ordens.

MA 10: Duncan, obrigado por estar aqui, hoje, e compartilhar com a gente.

DO'F: Obrigado.

MA 10: Já, provavelmente, fazem alguns anos desde que vi sua entrevista. Eu queria saber se você poderia falar da experiência de quando você estava em uma equipe, acho? Vocês eram jovens... quando vocês chegam. Eu não me lembro se vocês estavam em um semicírculo ou um círculo completo, mas vocês eliminaram o inimigo. Você poderia discutir sua perspectiva sobre os mecanismos energéticos do que estava acontecendo, como vocês fizeram isso e, talvez, alguns dos outros fenômenos que poderiam ter sido similares?

DO'F: Sim... ah ... [Faz gesto pedindo silêncio] s-h-h-h. Não diga a ninguém, estávamos no Camboja. Não era suposto estar no Camboja durante o Vietnã - ok? - Mas nós estávamos lá. Existem algumas pessoas nesta sala que estiveram lá. Depois que terminar, se alguém quiser falar com elas, vou apresentá-los.

Fomos lançados como parte de uma operação de resgate. Algumas equipes de SEAL (Força de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos) e OSS (Office of Strategic Services - Escritório de Serviços Estratégicos) foram encurraladas pelo tiroteio do Khmer Rouge. O processo pelo... ah... O que nós fizemos, eu realmente não tenho uma explicação. Mas você está correto. Nós saímos e formamos um semicírculo de frente para o fogo inimigo, e temos mais algumas informações sobre isso desde que nós fizemos a entrevista.

Haviam doze de nós. Eu era o líder da equipe. Considere o seguinte: cada um de nós, como indivíduo, agiu como uma bateria e transferimos toda essa energia em outra coisa - havia uma décima terceira pessoa, mas não sabemos quem foi a décima terceira pessoa. O treze, mais uma vez, sendo um número ritual.

O número de mortos nesse dia chegou a centenas. Em seguida, voltamos ao helicóptero e fomos embora.

MA 10: Entendo que isso também foi um outro aspecto do treinamento em que uma das outras personalidades foi educada.

DO'F: Correto. Correto. Grato.

MA 11: Obrigado, Duncan, por estar aqui. Você é muito corajoso.

DO'F: Obrigado.

MA 11: Eu assisti o vídeo com Dave Corso e você parecia ter mais lembranças do que ele. Ele não parece ter as lembranças que você tem ou... [inaudível] ... Ele estaria em seu programa, ou ele era a geração que falhou?

DO'F: Não, Corso não estava no meu projeto em particular. Ele estava em um outro sub-projeto. Ok? O Projeto Talento não foi o único programa a tratar disso. Haviam uma dúzia de sub-projetos em andamento. Por exemplo, o Projeto Talento ficou subjacente ao MK Ultra, MK Ultra sendo um nome genérico para qualquer coisa sobre controle da mente.

Houveram 172 diferentes sub-programas no MK Ultra - o Projeto Talento sendo um. O Projeto Talento foi onde eu comecei e depois me mudaram. Como eu disse muitas vezes, o Projeto Talento era como ir à escola - está bem? - E fui transferido do Projeto Talento para o Projeto Soldado Supremo, porque eu estava mais adequado para ser um soldado físico do que um soldado mental/psíquico.

Para responder à sua pergunta sobre Dave Corso, Dave Corso começou a ter as lembranças no tempo certo que ele devia, no final dos 50 anos, pelos 60, 61. É quando os bloqueios começam a se desfazer e as lembranças começam a se reunir. Ele as teve de volta no momento exato.

Eu tive minhas lembranças de volta por causa de um acidente automobilístico. Se eu não tivesse o acidente, eu não acho que estaria aqui agora. Eu provavelmente continuaria a ser utilizado e talvez fosse no Oriente Médio agora.

MA 11: Você ainda estaria trabalhando?

DO'F: Eu não tenho dúvidas de que eu continuaria a fazer parte do programa.

MA 11: Obrigado.

DO’F: É.

MA 12: Oi Duncan.

DO’F: Oi.

MA 12: Eu cresci no leste de Kentucky, por isso estou muito familiarizado com essa área e as pessoas que lá vivem. Uma das coisas interessantes sobre essa área foi que nos anos 1500 e 1600, muitas das pessoas que povoaram essas montanhas e áreas eram pessoas das Ilhas Britânicas e eram, não digo todas, eu diria algumas... [Inaudível] ... estavam fugindo da lei, assim, elas povoaram aquelas montanhas e eram muito unidas e ainda são nessa comunidade. E a minha pergunta é, você pode falar... você mencionou que seu avô foi [inaudível] ... Você pode falar sobre isso e como isso o afetou?

DO'F: Eu tinha dois avôs naquele época. Um tinha o nome de Bull. Ele era Cherokee de puro sangue. O outro era o padrasto do meu pai e eu cresci mais com o padrasto do meu pai do que eu jamais... De qual município ou cidade que você é?

MA 12: Ashland. [Diz mais ... inaudível]

DO'F: Ashland? Ok, eu sei de onde você é. Sim, você está absolutamente certo, naquela época, as montanhas estavam cheias de pessoas que os fiadores adorariam visitar. [Ri] Eles provavelmente ainda adorem. [Ri] Com toda honestidade, eu não apareço por lá há 17 anos. Faz tanto tempo que não vou lá e eu duvido seriamente que jamais voltarei. Ok?

MA 13: Duncan, você falou como as duas personalidades, para aqueles menos de 20 de vocês, do seu grupo, que ainda estão aqui, estão se fundindo, estas personalidades.

DO’F: Certo.

MA 13: E os Controladores têm medo disso. Você disse que eles não querem que isso aconteça.

DO’F: Certo. Correto.

MA 13: Você pode falar um pouco sobre isso e por quê? O que está causando, neste momento, essas duas personalidades se fundirem?

DO'F: O que está causando a fusão? Não temos nenhuma pista, nem eles, porque não era suposto que isso acontecesse.

O que os aterroriza sobre as duas personalidades que se fundem? Minha personalidade alternativa... uma das minhas alternativas, tenho quatro. Duas delas, não sabemos como se formaram. Ok? Minha alternativa primária é conhecida como Unidade Omega 197. Ela sabe onde todos os corpos estão enterrados. Ela tem todo o conhecimento, todos as posições, as datas, os locais, as contas bancárias, etc. Imagine quando finalmente nos fundirmos, eu terei esse conhecimento nesta personalidade (Duncan).

Isso é bom que os aterrorize porque eu as usarei contra eles. [Aplausos]

KC: Oi. Eu só quero entrar aqui e de certa forma ajudar a mover as coisas por aqui. Duncan, você está fazendo um ótimo trabalho. Há um pouco de energia interessante na sala agora. Miriam Delicado você está na platéia? Ela está lá? Ok, se está, ela poderia, por favor, vir ao palco? Obrigada.

Este é Dave Corso. [Aplausos] Bill, você está conosco? Obrigada. OK.

DO'F: Eu preciso de uma pequena pausa por um minuto.

KC: Nós vamos dar um pouco de descanço a Duncan e eu gostaria que Dave Corso dissesse algumas palavras para vocês. Duncan tem mais de uma personalidade alternativa e ele está investigando isso muito profundamente. Vocês têm que entender que quando alguém faz isso, quebra esses muros, se torna muito vulnerável.

E se vocês já viram o filme recente do Exterminador, não é mentira - ok? - por isso siga a trajetória do personagem ao tentar descobrir o que foi feito com ele e assista as emoções dele e você terá alguma pista sobre o que está acontecendo aqui. Ok? Então, se vocês ainda não viram o filme, eu os encorajo a fazê-lo porque é realmente notável.

Dave Corso...
 
DAVE CORSO (DC): Obrigado. [Aplausos]

[Abafado/impreciso; Dave está fazendo um elogio a Kerry] ... para estar onde você está.

KC: [sussurra] Obrigada.

DC: Deixe-me explicar-lhes como eu conheci Duncan nesta iteração da vida. Nós tínhamos um amigo comum chamado John Morrow. John Morrow foi o décimo terceiro membro da equipe. Quando o helicóptero pousou no... [Inaudível/em pedaços; a voz de Duncan foi captada pelo microfone, substituindo a voz de Dave]

Há uma energia que está se manifestando aqui agora ... manda ver! [Aplausos]

Minha equipe foi enviada para resgatar uma outra equipe do tipo Forças Especiais. Nós tivemos alguns problemas. Liguei pedindo apoio. Bom, cerca de 10 minutos mais tarde, este CH-47 Chinook aterriza e estas doze crianças saem... Que diabos é isso? Balas voando por toda parte!

Havia uma criança pequena com um afro grande, um garoto branco, este ali. [Indica Duncan, público ri]

Eu disse: Que diabos é isso?

Antes que eu pudesse fazer a pergunta, essas crianças formaram um círculo de mãos dadas e houve um estrondo e um flash de luz, como eu nunca vi. Olhei para o helicóptero quando minha visão voltou e vi um cara e eu disse: Eu não conheço esse cara, eu nem mesmo sei que uniforme é esse. Ele era um oficial do exército, eu acho.

Encurtando a estória, eles foram embora, nos reunimos, nossa equipe que veio para o salvamento... e eu perguntei ao primeiro sargento: O que você sabe? O que você se lembra?

E ele disse: Um clarão intenso e as balas pararam. Haviam centenas de corpos de vietcongs enquanto tomávamos o caminho de volta e chegamos ao nosso helicóptero e saímos de lá

Cerca de duas semanas mais tarde, em Saigon, eu cruzei com este oficial novamente e ele tinha esse olhar horrorizado no rosto. Ele tinha uma insígnia no ombro que eu nunca tinha visto antes. Ok, isso foi em 1967.

Vamos avançar rapidamente para 1992. Estou em Pahrump, Nevada, na minha loja de informática e esse cara entra e meu primeiro instinto foi de matá-lo. E eu disse: Por que me sinto assim?

Bom, quando ele se apresenta - seu nome era John Morrow - enquanto conversávamos, eu podia sentir que havia algo incomum sobre este senhor. Bom, John e eu nos tornamos bons amigos e um dia após fechar minha loja... John permaneceu porque eu estava concertando o computador dele.

Eu disse: Deixa-me dizer-lhe, John, qual foi a minha primeira experiência com você. Quando você veio pela primeira vez na minha loja...

Eu disse: ...meu primeiro instinto foi de matá-lo e a face de John Morrow tornou-se pálida.

Eu disse: Eu o conheço do Vietnã. Eu disse: Quando você introduziu Duncan e eu nesta iteração, você ficou surpreso que nos conhecêssemos e você ficou ainda mais surpreso que Sean e eu conhecíamos um ao outro.

Eu disse: Você não esperava por isso.

Ele disse: Não. 

Ele me deu um pouco mais de informação sobre Dunc, porque ele foi um dos treinadores dele.

John Morrow era um homem muito modesto. Quando você olhava para ele, você pensaria que urso de pelúcia grande. John amava gatos. John adorava meus cães. John era meu amigo, mas ele era um robô.

Há um robô ou dois aqui hoje. Eu já não sinto que eles sejam um perigo, mas quando eu conheci Dunc - e eu também não estou contando a estória sobre a serpente amarela [Duncan ri] - que é uma estória para outra ocasião, mas vocês não acreditarão nela e eu não...

Meu filho... Eu tenho um filho que se chama David Thomas. Ele tem um dom incomum de... ele me perguntará o que eu acho que são perguntas estúpidas até eu pensar sobre elas.

Meu pesadelo começou em 1983 quando o meu filho e eu estávamos sentados num bote salva-vidas pequeno de borracha de dois lugares pescando no lago Strawberry, na Califórnia.

Ele olhou para mim e disse: Papai, eu tenho uma pergunta para você.

Eu disse: Qual é?

Ele diz: O que você fez no Vietnã? O que você realmente fez? Porque às vezes, cara, você age realmente estranho!

Eu pensei: Ele tem nove anos de idade. Para que ele me pergunta o que eu fiz no Vietnã?

Eu disse: Eu acho que eu fiz... isso. Naquela noite, os pesadelos começaram.

Dunc e eu temos passado por iterações de vida em comum, assim como Allison e eu, Laura e eu. Estou aqui para encontrar pessoas, para lhes dizer isto: O que quer que Duncan diga vocês podem creer.

[Aplausos]

DC: Dunc tem outras informações, que eu não sei se ele vai ou não compartilhar hoje, que eu estou a par. Ele falou sobre as equipes de três. Bem, o terceiro está aqui hoje.

Eu sou o âncora. Dunc é o soldado e temos a perspectiva, esta iteração da "perspectiva". Hão mais de uma.

Eu sou tão grato de viver neste país. Eu tive uma oportunidade de ir trabalhar para os russos depois que o meu serviço militar nos EUA terminou. Olhei para esse cara e disse: O que você vai me dar? Tornar-me um major por seis meses, pegar as minhas informações e me matar? Quando me virei para ir embora, ele tinha desaparecido. [Estala os dedos] como mágica. Isso aconteceu em uma rua em Oakland, Califórnia.

Todos vocês têm bons corações e almas, mas eu vi uma coisa, porque o meu talento está formando um mosaico e fazendo uma imagem.

Muitos de vocês tem um monte de peças. Precisamos sentar-nos como um grupo e não desenhar um camelo, que é um cavalo desenhado por um comitê, mas sentar-nos como um grupo, exibir uma verdade. A verdade mantem-se por si só. E qual é a verdade? Bom, isso é algo que é politicamente aceitável hoje. Pode não ser politicamente aceitável amanhã.

Bom, a verdade é esta, relatar um evento ou situação exatamente como isso é, sem tirar ou adicionar  algo a esse evento para que alguém esteja certo ou alguém esteja errado. Acredite me, eu sei que isso é verdade. Dizem que sou louco. Bom, eu não sou louco. Apenas acontece que vocês não estão no meu reino normal. [Risos/aplausos]

Tenho lobos. Eu criei lobos e eu tenho um lobo que vive em minha casa. Ele é um lobo de sangue puro.

DO'F: Eu pensei que ele fosse meu.

DC: [para Duncan] Você pode sonhar o quanto quiser. [Ri] Eu tenho um lobo chamado Herk. Dunc e eu fizemos uma viagem de 480 quilômetros, cerca de 640 quilômetros só de ida. Levei Herk comigo porque eu me senti muito inspirado. Agora, esse lobo tinha, o que, quatro meses de idade? Ele tinha quatro meses de idade.

Ele entrou no carro como se fosse normal. Depois de 240 quilômetros de estrada, ele se levanta e olha para Duncan, para mim e eu disse: Acho que é melhor parar. Ele tinha que fazer as coisa dele. Ele voltou para o carro. Nós seguimos em frente. Chegamos ao nosso destino e eu pensei comigo mesmo: Este é um lobo de raça... Esta mulher tinha dois cachorrinhos que eu me lembre.

DO'F: Sim, e um gato

DC: E um gato. Meu lobo se deu muito bem com eles.

[Do fundo]: Au-au! [Risos/aplausos]

DC: Obrigado, garoto, eu aprecio isso!

DO'F: Você tinha que fazer isso, não é?

DC: Bom, eu tenho uma coisa com os cães. Enfim, quando voltavamos para casa, paramos em uma lanchonete bem conhecida. Pedimos dois hambúrgueres: dois para Dunc, dois para mim e dois para o "cão". Vocês sabem o que? Meu cachorro não os comeria. Ele os enterrou no banco, eu os encontrei no dia seguinte. Tanto amor por eles, eu acho.

Mas eu tive algumas aventuras incríveis com Dunc. Sentado na minha sala, como dito na minha entrevista... Ora, o estéreo e as coisas estavam desligados, não deviam fazer barulho. Certo? Que tal um estalo alto que fere seus ouvidos? Vocês já experimentaram isso? Eletrônicos que estalam? É um ataque psíquico.

Audiência: [inaudível]

DC: Bom, você estava lá, você deve saber. Ou isso ou a sua irmã gêmea estava lá. Eu me divirto muito com a vida. As coisas parecem ser mais claras no aqui e agora e se elas não são, pode vir... [Inaudível] ... Eu estou pronto para você.

KC: Certo. Ok, vamos responder a algumas questões aqui. Vocês têm duas pessoas e vocês podem perguntar a qualquer uma delas. Duncan também tem um microfone com ele. Duncan, diga algumas palavras, para que possamos ter certeza que está funcionando.

MA 14: OK. Oi, eu só estou querendo saber se olharmos para os raios-X de seu braço, ombro e cabeça veríamos algo de interessante neles?

DO'F: Você veria objetos metálicos. Eu tenho raios-x e fotografias do implante na mão esquerda, do implante craniano. Eu não tenho o de um dos ombros, porque eu não consigo fazer meu plano de saúde pagar por ele.

MA 14: Você acha que poderia liberá-los on-line para nós?

DO'F: Perdão?

MA 14: Você poderia liberar essas fotografias on-line para nós?

DO'F: Elas estão on-line.

MA 14: Estão? Elas estão em algum lugar em seu site?

DO'F: Elas estão no meu site, sim.

MA 14: Obrigado.

DO’F: Hum hum. É www.duncanofinioan.com.   

MA 14: Se você pudesse dizer o site mais uma vez?

DO’F: www.duncanofinioan.com.

MA 15: Primeiro eu quero agradecer a vocês dois por estarem aqui, hoje, e por serem suficientemente corajosos para falarem conosco e contarem suas estórias. Eu tenho algumas perguntas. Uma é sobre o Projeto Talento. Quais foram alguns dos outros talentos que as crianças expressaram e, se possível, nos apresente a alguns dos que restam hoje?

DC: O Projeto Talento, como Duncan disse, é um programa de longo alcance.

Meu talento, entre outros, é pegar um mosaico de pequenos pedaços de informação e dar-lhe uma imagem muito clara. Isso aconteceu aqui neste fim de semana. Hão pessoas aqui que eu devia conhecer. Hão três na sala de trás nesse momento.

Eu não fui levado por períodos de tempo. Era levado nos verões. Eu estava num curso de férias, por assim dizer. Meu treinamento começou quando eu tinha seis anos, quando meu irmão - que aconteceu de ser um primeiro sargento do Corpo de Fuzileiros Navais na época - trouxe para casa uma fuzil de 5,5 mm com mira. Isso foi parte do meu treinamento, porque ele também esteve no início do Projeto Talento, como descobri mais tarde.

Mas, eu ia no verão, chegava em casa a tempo de ir à escola e eu tinha todas essas lembranças de estar com meu tio Ed, que era um vendedor ambulante. Grande vigarista.

Perguntei a minha mãe uma vez, antes dela morrer, eu disse: Mãe, eu tenho uma pergunta para você.

Ela disse: O quê?

Eu disse: Eu tenho essas lembranças de estar com meu tio Ed no verão, pegando a estrada.

Ela diz: Você nunca esteve com o tio Ed.

Eu perguntei: Então o que eu fiz?

Ela disse: Quando você envelhecer, você descobrirá isso. E a mãe me deu aquele sorriso que dizia: Você já perguntou o suficiente.

Mãe, Deus a tenha, foi para a Casa em 1993 [morreu]. Antes dela ir, ela me mostrou um diário que ela manteve do tempo em que eu estava no serviço. Toda vez que eu me machuquei, cada vez que algo significativo aconteceu em uma missão, ela escrevia onde eu estava, o que estava fazendo, onde me machuquei e qual foi o evento.

Eu perguntei: Como você soube disso?

E ela disse: Eu sou a sua âncora psíquica.

Eu disse: Eu não sabia disso.

Ela disse: Há muitas coisas que você ainda não sabe.

Minha mãe, Deus a tenha, era um anjo. Rapaz, ela poderia ser um terror. [Duncan ri] Eu sou diferente de Dunc. Eu não tenho nenhum sangue nativo americano em mim, que eu saiba. No entanto, eu digo que sou siciliano, isso é porque minha mãe era escocesa-irlandesa. Meu pai era siciliano de raça pura e fui criado pelos meus avós.

E é interessante saber que, quando eu estava conversando com o terceiro membro da nossa equipe... Na sexta de manhã eu estou deitado na cama da minha sobrinha antes de vir aqui, às 4:30 da manhã eu disse: Ei, Allie, são 4:30. Envie uma mensagem para ele, mas ele nunca recebe.

Pergunto a Allie, eu digo: O que aconteceu às 4:30 desta manhã?

Ela disse que eu acordei de um sono profundo, sentei-me e disse: O que é isso?

As habilidades psíquicas estão vivas e bem. Eu apenas estou descobrindo quais são as minhas. Eu nunca pensei nem mesmo em me questionar sobre isso.

Bom, ontem à noite, estávamos sentados na lanchonete. Allie e eu nos entreolhamos, ao mesmo tempo e... alguém estava lá. Alguém estava lá. Havia um vampiro psíquico, foi a segunda coisa que notamos.

Robôs não sabem que estão sendo usados. Eles não sabem qual o treinamento que tiveram. Eles não têm nenhum conhecimento, nenhuma memória, por isso não podemos culpá-los pessoalmente. Mas entenda, tanto quanto existem muitas pessoas, existem programas diferentes, porque todo mundo tem diferentes talentos nativos naturais que têm de ser... ah ... capitalizados. E eu espero que eu tenha respondido a sua pergunta.

MA 15: Sim, você respondeu e, na verdade, tenho mais duas.

DC: Vá em frente.

MA 15: Você quase que entrou nelas. A segunda pergunta é como podemos localizar, comunicar com os membros dos programas subsequentes, as novas gerações de que eles estavam falando, e ajudá-los a entender o que está acontecendo com eles?

DO'F: Eu não acho que você quer. Nós somos como somos, sem qualquer explicação. Nós não temos uma... Como eu disse anteriormente, nós nunca deveríamos recuperar as nossas memórias, pelo menos não nessa idade. Eu ajudei a Dave a recuperar a dele. Eu tive a minha de volta devido ao acidente de carro, então eu acordei cedo.

A geração de pessoas que está nesse projeto hoje, que seria a quarta geração... Eta! Esse é um pensamento assustador: Tentar localizar um desses caras, se comunicar e tentar argumentar com essa pessoa, se eles estiverem em uma alternativa [personalidade].

BR: Nós temos algumas informações sobre a quarta geração que eu acho que, no contexto do que você nos disse, talvez devêssemos dizer algumas palavras.

Esses soldados não são humanos. Eles podem sentar-se no consultório de um médico, passar nos testes e o médico não saberia se não fosse um exame invasivo. A leitura da pressão do sangue, o eletroencefalograma, o eletrocardiograma, eles passariam nos testes. Eles seriam homens muito grandes, musculosos, saudáveis, fortes.

A pessoa que nos disse isto uma vez teve uma empresa, tinha uma empresa, e o nome da empresa era Cyberdyne. Alguém viu os filmes do Exterminator? OK. Esta é uma referência ao que ouvimos ontem, sobre como a realidade se funde com a indústria do cinema de Hollywood, como uma forma de, creio eu, principalmente, mascarar a verdade, porque quando alguém diz: Ei, você sabe, estes portais estelares são reais, então zombam dele porque era apenas algo que saiu de um roteiro de filme. Assim é como eles escondem coisas desse tipo.

Cyberdyne é um desses exemplos. A pessoa que nos disse isso... nós questionamos bastante. Tivemos uma conversa muita interessante sobre esse assunto e nos foi dado a entender que uma das funções de muitos destes soldados, por falta de uma palavra melhor... claro que eles podem ir para o espaço sem qualquer problema. Eles não precisam respirar.

A quantidade desses soldados, como nos foi informado, era algo em torno de 15.000. Eles nunca foram usados em combate, foi-nos dito que isto revelaria a existência deles. Mas, quem quer que seja o inimigo, não temos certeza neste contexto, somos levados a acreditar que eles existam, mas eles nunca foram usados.

Assim, isso é tudo o que sei. Eu gostaria de perguntar a Dave e Duncan se isso se encaixa com o que vocês acham que está acontecendo. Esta é uma conversa que não tivemos.

DC: Isso, por necessidade, tem que se encaixar. Quero dizer, Bill fez uma analogia com os aviões, sobre as gerações. Vamos dar uma olhada melhor, vamos dar uma olhada nos computadores. Em 1962, quando fui apresentado aos computadores, eles quase enchiam esta sala. Mas, agora, eu tenho um na minha mesa. Bom, tenho seis computadores na minha rede caseira. Acontece que gosto de jogar nos computadores. Esse computador tem três anos de idade. Ele tem mais poder de computação do que os cinco primeiros computadores que eles construíram que eram do tamanho dessa sala.

Cada... costumava ser a cada dois anos, então foi a cada 18 meses e agora é a cada ano que dobraram a capacidade e as habilidades dos chips do microprocessador. Um chip de microprocessador é, aproximadamente, do tamanho de meio dólar. Costumava haver um chip no sistema dentro do computador, então passaram para dois, agora tem quatro. No chip de mesmo tamanho.

Assim, a analogia que ele quer é: como é a quarta geração,? Eles, provavelmente, estão na quinta ou sexta geração agora. Isso, para mim, é absolutamente aterrorizante e eu tenho medo de algumas poucas malditas coisas neste mundo. E, também, não estamos falando da cobra amarela. [Duncan ri] Tudo bem, eu confesso: eu odeio cobras. [Risos]

DO'F: Escuta, curto e grosso: Você não cria um exército a menos que pretenda usar esse exército. Esta quarta geração do Super Soldado/Soldado Guerreiro, seja como for que queiram chamá-lo, algumas pessoas são más. Eu não consegui parar um. Eu era o melhor que tínhamos na minha geração. Eu não pude parar um. A possibilidade é muito, muito real, eles serão soltos na população americana. O que vocês querem fazer sobre isso? Eu quero acabar com isso.

Se eles soltarem esta quarta geração em nós, estamos fritos. E eles tentarão reativar cada um e todos nós da primeira, da segunda e da terceira geração para nos juntarmos a eles.

Se não os expormos agora e tentarmos, pelo menos, colocar um bloqueio, não teremos chance. Eles são muito bons. Eles são muito fortes. Eles são invencíveis. Temos muito, muito pouco tempo para acabar com essa coisa. Então, o que vocês querem fazer sobre isso?

BR: Apenas uma pequena informação, que acabo de lembrar... foi nos informado que dois desses podem pegar um tanque Abrams. [Risos, comentários - inaudível]

DO'F: Eu posso suspender 450 quilos de peso morto aos 49 anos de idade e um pescoço quebrado. Meu pescoço foi quebrado em três lugares no meu acidente de carro. Eu nunca deveria levantar nada mais pesado do que uma xícara de café. Eu posso levantar 450 quilos de peso morto. Essa é a primeira geração. O que Bill acabou de dizer sobre a quarta geração... pense nisso.

KC: Eu só quero acrescentar que nos foi dito - Ok? - não podemos dizer de onde a nossa fonte vem; mas, Duncan está certo, o povo americano, por exemplo, é alvo, poderiam ser alvos, de alguns desses exércitos, em algum momento no futuro.

Também foi dito que uma guerra é "esperada", por assim dizer, uma com a China e duas com raças visitantes, de fora do planeta - OK? - E que estes "seres" que estão sendo criados realmente têm a capacidade de lidar com essa situação. E tudo isso é, absolutamente, altamente secreto, totalmente.

O fato de que Duncan e Dave Corso estão se apresentando, e o fato de que eles se encontraram significa que existe um poder maior e mais eficiente do que qualquer coisa criada pelo homem. É testemunha disso, o fato de estarmos nos encontrando uns aos outros.

Hão outras pessoas nesta audiência, hoje, que nos encontraram, a Dave Corso e Duncan e eles também estavam envolvidos nisso. E eles, alguns deles, nem sequer sabem o quão profundo isso é. Ok? Algumas dessas pessoas foram usadas, novamente, contra a vontade delas.

E eu tenho que dizer que, vocês sabem, há um grande número de soldados lá fora, sendo usados de muitas maneiras diferentes que eles não percebem. Hão também pessoas, dormentes, em torno de nós que estão sendo usadas mesmo durante a noite no, se vocês quiserem chamá-lo assim - corpo de luz, sendo empregadas, sendo treinadas, sendo utilizadas. Portanto, isto é muito complicado, então eu só queria, de certa forma, mostrar um pouco disso para vocês.

MA 16: O que é um bloqueio?

KC: Diga isso de novo.

MA 16: O que é um bloqueio? Ele mencionou que precisamos de um bloqueio.

DC: Que bloqueio? Bloqueio?

KC: Bloqueio.

DO'F: Ah, não, não, não. Eu disse construir um bloco, como no jogo de futebol, tentar colocar um bloco, de modo que eles não podem chegar até você.

Informação. Precisamos de mais pessoas se apresentando tanto quanto possível. Nós precisamos de vocês, qualquer coisa que um indivíduo possa fazer, mesmo que seja tão pouco como dizer o que é falado aqui num programa de rádio. Mesmo... que seja por telefone. Até mesmo escrever aos congressistas de vocês. Sei que é um desperdício de tempo, mas vocês podem inundar os escritórios deles. Eu sei. Eu escrevi ao presidente, OK? Eu recebo cartas de fãs. [Ri]

Tudo o que vocês puderem fazer... porque, gente, esta é uma guerra, não se enganem sobre isso. E nós luraremos contra um inimigo que vocês não podem imaginar. OK? Então, precisamos de ajuda. Precisamos da sua ajuda.

MA 16: Não poderíamos simplesmente pará-los através da meditação? Não é possível mudar... [inaudível] ... por realmente projetando-o... [inaudível]

DO’F: Certo. 

MA 16: Quero dizer, nós, como pessoas não temos força, mas temos a força de nossos pensamentos.

DO'F: Isso é verdade, absolutamente, uma grande verdade e eu aprecio tudo o que você e outras pessoas que eu conheço aqui, estão realizando agora. Ok? Isso é muito verdadeiro.

Mas, ao mesmo tempo, precisamos de uma presença física, para mostrar uma presença física que diga: Sabemos quem você é, nós sabemos qual é a sua agenda, vamos pará-lo de uma forma ou de outra.

Todo amor e luz funciona com isso. Eles complementam um ao outro. Você não pode ter um sem o outro. Era isso que eu queria que entendessem. E eu tenho o péssimo hábito de falar muito rápido, porque o meu cérebro funciona mais rápido do que a minha boca e muitas vezes não faz sentido. Então você só tem que me dizer para me calar, diga isso novamente, devagar com isso e siga.

MA 16: É a minha última pergunta e depois apenas oferecerei uma solução possível, mas estou feliz por você mencionar que todos têm talento. Eu estava curioso para saber como o resto de todos aqui, assim como em todo o mundo, podemos identificar e desenvolver os nossos talentos de forma responsável?

DO'F: Em geral, é amplamente aceito que todo mundo tem um certo grau de habilidades psíquicas. Nós nascemos com isso. Se você está me perguntando como é que você pode fazer para reforçar ou melhorar isso? Primeiro de tudo, fique longe de qualquer coisa que tenha "Projeto" no início da mesma. [Risos e aplausos de todos]

KC: Exceto o Projeto Camelot, é claro.

Audiência: [todos riem]

DO'F: Tudo bem, meu erro. [Riem] Encontre um professor. Encontre um professor, alguém que seja um orientador para o bem, um verdadeiro orientador da paz, e trabalhe com eles. Deixe que eles o ensinem.

MA 16: E então a solução possível... Foi numa conversa com Cynthia e um outro dos convidados, ela disse que, semelhante ao que essa pessoa estava falando, se pudéssemos enviar energia de luz branca e amor - chame-o oração, chame-o o que quiserem, para... vocês sabem, é uma idéia radical...

...para os Illuminati e para os líderes lá fora, tal que isso possa ajudá-los a compreender, realmente, o que estão fazendo e assim eles terão mais amor e, na verdade, mudarão de idéia, evitando que se solte tal exército de Super Soldado, bem como ajudando a protegê-los com as mesmas energias que o estão protegendo, de modo que as energias negativas, que estão à volta deles, não serão capazes de ficar em torno deles.

DO'F: Você sugere algo excelente, mas, no entanto, acredite-me, os Illuminati sabem exatamente o que estão fazendo. Aproveitando o que você está sugerindo: o pensamento é igual a ação. Assim, o que a senhora disse aqui do pensamento positivo - com certeza, se pode manifestar os pensamentos positivos na realidade. O que você está dizendo tem mérito e possivelmente tem uma chance, mas, entretanto, é preciso termos algum tipo de preparação, se isso não funcionar.

MA 16: Com certeza. Muitíssimo obrigado.

KC: Eu quero dizer uma coisa aqui. O que estamos falando é ter consciência - está bem? - Estar disperto e alerta, sabendo, tornando-se consciente. Apenas o ato de aprender e tornar-se consciente, apenas o que estamos fazendo aqui, isso cria o poder. Ok?

Não é suficiente apenas enviar luz cegamente, amor cego - ele deve ser inteligente. Deve ter percepção anexada. Você deve fazer mais do que apenas dar o coração. Ok? Você deve entender o que você está vendo e por que você está fazendo o que você está fazendo. Portanto, sabendo e colocando os pedaços juntos. Essa é a peça que faltava. Assim, é a conscientização. O que você quer transmitir é a conscientização de todos os aspectos do que está acontecendo lá. Ok?

Então, se você está amando, você está amando conscientemente, sabendo todos os parâmetros do que isso significa, não cegamente. Então, não dêem energia cegamente. Se você quiser dar energia, força, luz e amor para os Illuminati, saiba o que você está fazendo. Seja consciente, enquanto você está fazendo isso.

Miriam Delicado (MD): Eu quero dizer que, nesse aspecto, há algo que eu fiz no passado, em uma situação particular, onde haviam tantas pessoas envolvidas, haviam tantos níveis de compreensão. Eu realmente sentei, meditei e pedi aos meus contactos: O que é que eu possa enviar para eles?

Então eu mandei uma mensagem: Eu pedi para que cada indivíduo envolvido visse a verdade e a entendesse e aceitasse. Porque a verdade virá do entendimento universal e não somente da verdade do nível de vida aqui. Então a verdade seria que eles estão agindo errado e que veriam isso, eles entenderiam, aceitariam e, então, não há escolha. Nesse momento, vem a mudança.

Então, enviem a eles, enviem ao mundo, que o mundo veja, compreenda e aceite a verdade. Obrigado. [Aplausos]

KC: Então conscientização é a melhor defesa. Esta é a sua defesa: o conhecimento total. Isso significa que quando a Terra e toda a humanidade forem um Ser disperto, um Ser acordado, então, nada pode pará-lo. Ok?

MA 17: Bom dia, senhores. Obrigado por estarem aqui. Algum de vocês já tentou a hipnose para tentar preencher algumas das lacunas ou mesclar as personalidades? Eu sei que é provavelmente uma pergunta boba, vocês provavelmente ...

DO'F: Ah não, não é uma pergunta boba. É um pressuposto lógico que nós tenhamos feito isso e a resposta à pergunta é sim, eu fiz uma vez, mas eu tentei matar o terapeuta. A alternativa assumiu e tentou matar o terapeuta.

MA 17: Eu ia ser voluntário. [Riem] Estaremos seguros!

DO'F: Esta é uma idéia que alguns de nós nutriu por alguns anos, é que - se nós pudéssemos encontrar um terapeuta que estivesse disposto a fazer isso - eu teria que ser imobilizado e, então, você poderia fazer o que você deveria fazer. E se... não se, mas quando a alternativa fosse acionada, esperançosamente, você estaria seguro.

MA 17: Eu topo.

DO'F: Ok, com certeza falaremos sobre isso.

CYNTHIA CRAWFORD (CC): Eu tenho uma declaração que será muito forte para vocês. Eu tenho contato com seres de outros mundos e eu tive a minha vida inteira. Eu tenho... o governo tem tentado me matar porque eu sou um produto de um programa híbrido que eles criaram.

Mas, recentemente, quando eu estava em Laughlin, tive o privilégio de conhecer um homem que foi tirado da cama contra vontade, forçado a ir nessas aeronaves e treinado, isso incluiu a família, treinados para usar tecnologia alienígena para matar. E Bárbara Lamb, como alguns de vocês sabem, não sabia como responder se não: Você tentou usar amor e luz nesses seres para detê-los?

E o senhor disse: Não há nenhuma quantidade de amor e luz que os detenha.

E ele foi trazido a mim e eu disse-lhe: Se amor e luz, e todas estas coisas religiosas diferentes que as pessoas dizem "Envie o poder da energia de Cristo a eles", não funcionam, talvez eles sejam da luz.

E de repente eu fui carregada com informações que me surpreenderam. Eu descobri que há uma série de milhares e milhares de Guerreiros Sirianos de Luz que estão neste planeta agora, que têm a habilidade, usando tecnologia alienígena, de proteger os trabalhadores da luz - não só protegê-los, eles os matarão [matarão os Super Soldados] se preciso. E eles estão preparados para ir contra os super-humanos e vocês não acreditariam no que eles estão fazendo.

Foram-me mostrado os stargates, eu sei que vocês sabem sobre os stargates, o que vai acontecer nos stargates? Vocês sabem sobre isso?

DO'F: Eu não vou falar disso. Eu sei sobre os stargates.

CC: OK. Bom, foi me mostrado o que vai acontecer no futuro. Mas eu tenho que lhes dizer, vocês têm que confiar nos Guerreiros Sirianos de Luz. Eles estão aqui com um propósito. Muitos deles estão apenas começando a acordar. Eles também têm com eles, além do exército que ajudará a lutar contra os super-humanos, eles também têm pessoas, incluindo uma menina de 13 anos que eu conheci que pode, literalmente, fazer cura pelas mãos e ela também é siriana.

Eles estão acordando. Eles estão se preparando. Estão se preparando e eles disseram que há uma urgência agora - agora - de despertar. Nós todos precisamos pôr a nossa própria luz e amor por trás deles e com eles, porque nós vamos ter um trabalho duro. Vai ser muito difícil, mas podemos fazê-lo.

Obrigada. [Aplausos]

DO'F: Obrigado.

MA 18: Oi. Obrigado por estarem aqui. A minha pergunta... você mencionou ontem num painel uma das coisas positivas que você estava fazendo para o próximo ano, você mencionou música. Mas você acabou de mencionar que você não assiste televisão ou qualquer coisa assim ou filmes e eu entendo que seu treinamento foi, provavelmente, baseado em trauma, mas também existem músicas gatilhos. Então, estou apenas curioso, existe alguma música que você não pode... ou se algo acontece se você escutar qualquer música?

DO'F: O que eu estava fazendo ontem, estava usando... Eu acho que o que eu disse foi se o governo controla a divulgação de extraterrestres, eu não gosto da música nessa festa. Eu estava apenas usando isso como uma referência cômica. Mas, para responder a sua pergunta na íntegra, não, eu assisto TV muito pouco. No que diz respeito à música, eu fico com os clássicos. Eu gosto de música celta. Isso é tudo.

MA 18: Ok, obrigado.

MA 19: Duncan, à luz da finalidade de como funciona Camelot, que é expor e ser protegido pela exposição da verdade; vocês pensaram em fazer tudo o que podiam para conseguir lembranças reais, com datas, horários, quem foi morto, onde foram mortos e uma lista disso que exporia totalmente o programa e poderia ter um... É?

DO'F: Isso, em alguns aspectos ajudaria, certamente, a expor, mas não exporia inteiramente. O que estamos fazendo, basicamente, é um pedido para quem estiver envolvido com esses projetos para entrar em contato conosco.

E como eu fiz referência as pessoas neste fim de semana - o meu grupo. Esse é o meu grupo. Nós todos somos participantes involuntários em um projeto ou noutro como esse. Então, estamos tentando nos reunir e quando nos reunirmos, conversar e pensar em tudo isso... é assim que nós pegaremos as datas, os locais e combinaremos tudo.

O que muita gente tem que entender é que eles podem se lembrar de um evento em uma data. Eu lembrarei exatamente do mesmo evento com uma data diferente. Então, nós teremos alguém que também fez parte deste mesmo evento, mas se lembra com uma data totalmente diferente. E isso acontece porque, quando a memória é reprimida, na personalidade alterada, é lhe dito que aconteceu naquela data.

MA 19: Mas, se você pudesse verificá-lo contra o registro real...

DO'F: E é isso que fazemos. É por isso que eu disse anteriormente, eu não falo sobre qualquer coisa como garantido a não ser que eu possua, na verade, três pontos de referência.

MA 19: [ri] Eu faço a mesma coisa. Bom, parece-me que pessoas surgindo e dizendo: eu fiz parte desse programa, sem serem capazes de mostrar o que foi feito, não trarão mais conscientização das pessoas para esta exposição.

DC: Eu tenho uma pergunta para você. Qual é a sua lembrança do que aconteceu há duas horas?

MA 19: Muito bom.

DC: Você tem certeza?

MA 19: È.

DC: É diferente da minha.

MA 19: É. Eu entendo.

DC: Mas isso faz a sua ser menos verdade?

MA 19: Há um físico...

DC: Isso faz a sua lembrança do que aconteceu há duas horas menos verdadeira do que aquela que foi a minha? Sim ou não?

MA 19: Eu não estou falando de nossas lembranças. Estou falando em verificá-las contra o universo físico.

DC: Eu vou lhe dar um exemplo, se você apenas tiver paciência comigo. Sim ou não? Será que muda sua percepção do que aconteceu há duas horas? Sim ou não?

AM 19: Eu, na verdade, não julgaria a minha percepção dessa maneira. Eu a julgaria, verificando isso...

DC: Você não respondeu à minha pergunta.

MA 19: Tudo bem. [Ri]

DC: A questão é esta: o que aconteceu há duas horas, em sua percepção do que é o mundo e na minha percepção do que é o mundo, são as mesmas?

MA 19: Não, elas não são.

DC: Pela sua admissão, isso faz as sua menos válidas?

MA 19: Não faz nem válida nem inválida para mim.

DC: Obrigado. Você respondeu à sua pergunta.

DO'F: O fato é, basicamente, o que acontece, mas também depende muito da idade do indivíduo quando a memória volta. E, como eu disse, eles também distorcem as lembranças quando as reprimem e empurram de volta para a alternativa e elas confundirão, naquela memória, as datas.

MA 19: Certo. Certo.

DO'F: Agora, quanto ao que você estava aludindo também, se alguém nos contacta e diz: Eu fiz parte desse projeto ou daquele projeto, isso é verdade? Não, não é. Eles têm que ir através do nosso próprio pequeno processo de teste para verificação se eles fizeram ou não parte disso.

Então para terminar com o por quê nós temos as diferentes percepções sobre datas, nós realmente não temos uma resposta correta, mas haverá uma dúzia de nós, que lembrará exatamente o mesmo evento, exatamente as mesmas pessoas lá, mas recordarei isso dizendo - primavera, ele se lembrará  dizendo - inverno, porém o evento é o mesmo. O ano será diferente. O mês será diferente.

MA 19: Entendo. Pareceu-me que verificando-o contra um recorde histórico que está em domínio público teria algum efeito.

DO'F: Eu tenho que fazer isso. O problema é que há uma razão para estas serem chamadas de operações negras. [Riem] Não é suposto existirem. Existem registros, mas nenhum que nós sejamos capazes de tirar e olhar, por isso não podemos fazer isso.

KC: Há também viagem no tempo envolvida aqui. E há mistura com... hão lembranças implantadas, memórias falsas, datas falsas. Existem camadas e mais camadas, assim, vocês sabem, aprofundar-se nesta pergunta é... para realmente olhar para os eventos na vida real, é muito complicado. Hão tantos níveis, com base no que temos ouvido de várias pessoas. Isso inclui o testemunho de "Henry Deacon", Arthur Neumann. Ok?

Há também alguma coisa na internet, Stephanie Relfe, que entrevistou o marido no livro chamado The Mars Records (Os Registros de Marte). Muito interessante. Ela usou algumas técnicas da Cientologia, assim como algumas outras técnicas de cura para chegar à raiz de algumas das lembranças dele. Muito do que aconteceu em outras linhas de tempo, simultaneamente, quando ele estava em outros lugares. Quero dizer, isso dá-lhes o início de um entendimento de como as camadas podem acontecer.

Na verdade... isso é fascinante e foi incrível.

Obrigado aos dois, Duncan O'Finioan e Dave Corso. [Aplausos]

E... Sim, com certeza.

DC: Se eu pudesse ter a atenção de vocês por um minuto. Quantos de vocês já receberam um telefonema, você pegou o telefone e não havia ninguém lá? Quantos de vocês usam identificação de chamadas para identificar suas chamadas?

Deixe-me lhes contar uma pequena aventura que tive. Eu tive um telefonema. Parecia que meu filho estava me chamando. No entanto, quando peguei o telefone haviam tons saindo da parte que se ouve no telefone. Não era o meu filho me chamando. Eles podem manipular a identificação de chamadas para dar-lhe qualquer número que eles querem.

Se você pegar o telefone e ouvir algo engraçado, ou você acha que ouve algo engraçado, desligue o telefone.

Essa é uma maneira muito comum para iniciar um gatilho. Basta estarem avisados quando são chamados, tenham certeza que vocês se sentem confortáveis respondendo à chamada telefônica.

Se eu receber uma chamada de um número desconhecido ou um número 800, de um número em branco, eu simplesmente não atendo o telefone. [Riem]

KC: [Ao público] Sim, eu tenho que dizer, vocês estão sendo controlados mentalmente, OK? - Pelas televisões, o quaisquer sejam os dispositivos técnicos ao redor, armamento escalar. Não é só esses dois caras. Ok? Está acontecendo a todos nós.

Vocês devem se tornar consciente, a fim de resistirem a isso, por isso vocês precisam saber dessas coisas, chamadas telefônicas, programas de televisão, vários eventos anômalos que acontecem em seu meio, pulsos enviados através de equipamentos de som.

Na verdade coisas selvagens, nós tivemos algumas coisas acontecendo aqui com alguns destes equipamentos. A mesma coisa.

Muito obrigado por estarem aqui para isso.

Muito obrigado por terem vindo. [Aplausos]

Clique aqui para assistir a entrevista em vídeo em inglês





Suporte o Projeto Avalon - faça uma doação:

Donate

Obrigado por sua ajuda.
Sua generosidade nos permite continuar nosso trabalho.

Bill Ryan

bill@projectavalon.net


unique visits

Google+