Busca

Jordan Maxwell

Conferência do Projeto Camelot

Alerta e Atento em LA:

Esta página é uma reformatação da versão original publicada no Projeto Camelot.


Transcrição da Conferência

Los Angeles, 20 de Setembro de 2009



Introdução [começa com a Kerryssidy a falar, a meio de uma frase]

KERRY CASSIDY (KC): ...no rastro da verdade por mais de quarenta anos. No mínimo, ele é possivelmente o especialista. Ele gerou a maioria dos investigadores que vocês conhecem, tais como Zecharia Sitchin e David Icke, etc. Ele trouxe-os a público.

O Jordan não recebeu a metade dos créditos que deveria receber, [aplausos] e eu quero fazer isso aqui por ele. [aplausos]

Ele forneceu alguma informação para alguns dos nossos investigadores de topo, e eles nunca o creditaram - ok? - então, vocês podem pensar que isso veio deles e que são muito espertos e brilhantes. Acreditem em mim, eles não estariam na metade do caminho que estão hoje se não fosse pelo Jordan Maxwell.

E, então, queremos mesmo honrá-lo aqui hoje e estamos muito orgulhosos por tê-lo como orador na conferência do Projeto Camelot.

Início da Apresentação

JORDAN MAXWELL (JM): Obrigado. Muito obrigado. [aplausos/assobios]

Eu acho que a coisa mais importante que eu gostaria que vocês levassem de tudo o que eu disser hoje, é isso: que nada neste mundo funciona da maneira como vocês pensam. Nada

Os polícias não são quem vocês pensam que são; o xerife não é quem vocês pensam que é; os bancos não fazem aquilo que vocês pensam que fazem; os governos não operam nem sequer  perto do modo que vocês pensam que fazem; e é por isso que hoje, quando vocês olham para o que se passa no mundo de hoje, nada parece fazer sentido. Está tudo doido. Não faz sentido algum.

Parece muito destrutivo, mas de facto, na verdade, vocês não sabem como o sistema funciona. Está a funcionar perfeitamente bem!

Os ricos ficam mais ricos e os pobres ficam mais pobres; o povo, as massas, são entretidos com a televisão, o alcoól e as drogas, os abastados continuam a ficar mais abastados. Então, está a funcionar perfeitamente bem, uma vez que vocês percebam como o mundo funciona de facto, nada funciona da maneira como vocês pensam.

Toda a minha vida tenho estado interessado em teologia e religião, essas são as minhas verdadeiras paixões. Tenho passado todas as minhas horas acordadas investigando por todo o país e por todo o mundo, estudando teologia e religião -- mas, não para aprender com isso, mas para aprender sobre disso.

É uma história fascinante, assim que vocês percebam a forma como nossas religiões se tornaram no que são. Vocês começam a ver coisas que nunca haviam visto antes e a ter questões que nunca vos tinham ocorrido antes.

Então, esta foi a minha maior paixão. Mas, também, no início da década de 80, bem no inícios de 80, conheci algumas pessoas que eram os maiores especialistas em matéria de governos e bancos, e estive na companhia deles por largos anos. Eu aprendi como funcionam os governos e foi absolutamente assombroso para mim, ver a verdadeira realidade.

Levou-me 48 anos para aprender o que sei aqui, esta noite, mas vou-vos contar um segredo que aprendi. Vou-vos dar isto de borla/grátis.

Isto é um segredo e é um segredo muito poderoso: Financeiramente e em todos os outros aspectos, as pessoas irão sempre apoiar o que elas querem ouvir. Elas não irão apoiar o que não querem ouvir.

Se tu gostas de musica country, não vais pagar trinta dólares por um concerto de rap. Se és fã de uma estrela de cinema em particular, não vais ver uma outra qualquer. As pessoas sempre... Quero dizer, se gostas de um tipo de comida em particular, não vais ao restaurante oposto.

Então, as pessoas sempre apoiarão o que querem ouvir. Qualquer um que tenha viajado e lidado com o público, descobrirá que a única coisa que as pessoas, falando no geral, não querem ouvir é a verdade. Ninguém fica feliz quando tem de ser confrontado com a verdade.


Existem algumas pessoas corajosas, como, talvez, vocês hoje aqui, que estão pelo menos receptivas a ouvir algo que possa entrar em conflito com o que vocês acreditam ou com o que vocês conheçam, mas pelo menos vocês são investigadores da verdade.

Isso é o que eu tenho sido sempre, um investigador da verdade.

Eu sempre digo que não sou a autoridade máxima do mundo em nada, porque, pelo menos, sou esperto o suficiente para saber o quanto eu não sei, mas quando vocês começam a decifrar como funciona o governo, o banco, vocês começam a observar um mundo inteiro que nunca haviam visto.

A palavra que eu utilizo é oculto. Oculto significa apenas escondido e isso é exatamente o que ocorre no mundo de hoje. Os nossos governos, bancos, institutos de ensino, etc, estão a operar numa base totalmente oculta ou escondida e, por isso, o que nos é dito e dado a compreender não é a verdade

Deixem dar-vos um exemplo. Quantas pessoas já me ouviram discursar ou falar sobre o sistema marítimo de comércio? Ok, então a maioria das pessoas já ouviram pelo menos falar sobre o assunto.

Para aqueles que não ouviram, vou-vos dar apenas alguns exemplos.

Quando vocês vão ao tribunal, porque é que têm de ir a uma corte de justiça? Vocês jogam ténis numa corte. Vocês jogam basquetebal numa corte. O objectivo duma corte é devolver a bola para dentro da corte do outro tipo/sujeito. Então vocês têm uma equipa de advogados e eles atiram a bola para a corte do outro tipo/sujeito e a outra equipa atira a bola de volta para a corte do outro tipo/sujeito, e o juíz é um árbitro, não se importa com quem ganha ou perde. Ele vai ser pago de qualquer maneira.

Então, ele usa um manto negro. Mantos negros... a maior parte das pessoas nunca se questiona porque é que os padres Católicos usam mantos negros? Os miúdos que fazem a graduação da escola secundária usam mantos negros; os juízes usam mantos negros; os rabinos usam mantos negros - porque os mantos negros representam o planeta Saturno. São um símbolo do planeta Saturno.

Saturno era denominado pelos povos antigos "O Senhor dos Aneis" e Saturno é o Senhor dos Aneis.

É por isso que às mulheres, no mundo antigo, era dito para escutarem o deus delas e o conceito era que usariam um "anel no ouvido", uma argola.

Os homens se casariam perante o deus deles e, então, eles usavam anéis de casamento, porque o antigo deus do Oriente Médio, um dos antigos deuses do Oriente Médio, era o planeta Saturno. Saturno estava directamente relacionado com Yahweh, o deus hebreu, e, então, é por este motivo que ainda hoje os judeus celebram a adoração a Saturno.

Saturno na antiga língua fenícia era chamado de Shabath. Procurem na língua fenícia, vocês verão que o planeta Saturno era chamado de Shabath e a adoração, para o honrar uma vez por semana, era chamada de Sabbath. Por isso, sempre que os judeus celebram o Sabbath, eles estão de facto a prestar homenagem ao seu deus, Saturno, O Senhor dos Aneis.

Então, quando vocês começam a decifrar de onde vieram as religiões, de onde vieram as teologias...

A estrela de seis pontas, por exemplo, é denominada Estrela de David. Na verdade não é a Estrela de David. Todas as enciclopédias e trabalhos de referência vos indicarão que se chama a estrela de Saturno. É um hexagrama. Os hexagramas representavam o planeta Saturno.

E então quando vocês observam o sistema cristão das coisas... a igreja é uma vergonha, na minha opinião. Ponto final. A igreja cristã é uma vergonha. Tudo o que sai da igreja cristã na América é uma vergonha. Está repleta de mentiras, fraudes, insinuações. É uma corporação para gerar dinheiro que opera segundo a lei do direito marítimo e há um mundo inteiro de conhecimento que não foi dado aos cristãos sobre as escrituras, sobre quem escreveu a Bíblia, de onde se originou.

Eu descobri que mesmo o judaísmo não é uma religião A.C. (atualmente Antes de Cristo - A.C., agora é referido como Antes da Era Atual - A.E.A.).  Não existia no período A.C.. Então, quando nós falamos sobre a Jerusalem antiga, não houve nenhum Israel antigo - Jerusalem, sim - mas Israel antigo, não. Então, se vocês pensarem em como os pregadores e líderes religiosos falam sobre Israel antigo isto e Israel antigo aquilo, de facto, Israel não é uma religião A.C..

Todo o conceito do Velho Testamento foi desenvolvido por volta dos séculos IX, X, XI e XII A.D. (Anno Domini, ou "Ano do Senhor", agora é chamado de "Era Atual" - E.A.), por isso o Velho Testamento não é um registro antigo de um povo antigo. Não existiu nenhum Israel antigo.

Dois dos maiores estudiosos - arqueólogos - de Israel escreveram um livro intitulado Unearthing the Bible (Revelando a Bíblia). Estes dois homens, estes dois arqueólogos, são os melhores e mais brilhantes entre os arqueólogos de Israel.

No livro deles, basicamente, é isso que eles dizem. Não houve nenhum Moisés. Não houve nenhum Rei Salomão. Não houve nenhum Rei David.

Todo o assunto foi provavelmente escrito e desenvolvido durante os séculos VIII, IX e X A.D. na europa, posteriormente, o tema foi pego pelos Jesuítas e pela Igreja Católica, e, novamente, a estória foi reestruturado e devolvida a nós, nos nossos dias, como Israel antigo. Não houve nenhum Israel antigo. Nunca existiu.


Não existiu nenhum Moisés, não existiu nenhum Rei Salomão. Solomon (Salomão) era Sol-om-on. Sol é Sol em latim, Om é a palavra hindu para a força criativa  e On é o nome do Sol em Egípcio. Os gregos chamavam-no de Heliopolis, mas os egípcios chamavam à Cidade do Sol de On. Vejam no dicionário. Procurem a palavra On. Vai-vos indicar a Cidade do Sol no Egito. É por isso, que quando acendem a luz, a luz está on (em inglês significa ligado/acesso), porque era a cidade de luz.

Então vocês têm Sol-om-on, os três nomes para o sol nas línguas esotéricas antigas, e que transforma-se em Solomon (Salomão).

Mesmo nas Bíblias antigas, nas Bíblias antigas dos séculos XII, XIII e XIV, não se falava em Rei David - mencionava-se muitas vezes o Rei Druída.

E a propósito, o sistema de governo e de leis que nos regem hoje em dia na América e no mundo Ocidental é um sistema druídico. A América é um país druídico, Canadá é druídico. Como eu disse, a civilização Ocidental é um estabelecimento druídico.

Os druídas foram um sacerdócio muito poderoso  na Europa, mesmo antes do Império Romano existir. Eles eram os procuradores, os juristas, os líderes religiosos, os políticos. Era chamado de sistema druídico.

Um dos símbolos mais importantes do sistema druídico era a varinha mágica, como em Merlin, O Mágico com a varinha mágica. Os líderes da orquestra e maestros usam a varinha mágica. É um símbolo druídico.

O símbolo druídico da varinha mágica era feito a partir da madeira de uma árvore Sagrada. É feito de madeira Sagrada (Holly wood) e toda a instituição Hollywood é um sistema druídico. Então, se vocês não entenderem os símbolos druídicos, nunca compreenderão o que se passa em Hollywood, de onde obtêm os fundos, quem os está a financiar e como todo essa coisa realmente funciona, em relação com o governo.

Há uma quantidade enorme de material disponível na internet onde se vêm imagens - retiradas de filmes - de cinco, seis, sete anos anteriores a 2001, antes do 11 de setembro, e onde se vê 9/11 (forma inglesa de 11/9) nos filmes e na película original do Matriz.

No filme original do Matriz, é entregue ao protagonista do filme uma declaração para assinar, que é uma identificação ou algo assim, e a câmara faz um zoom no documento, por um breve momento, quando ele está a assinar. Mas se tu parares o filme; o pare, retrocedas e amplie, verás que o documento é sobre qualquer coisa que sucederá. Diz lá 11 de setembro de 2001. E isto foi muito antes do 11 de setembro, antes de 11/9.

Chris Carter. O exemplo clássico do que estou a falar... Hollywood. Chris Carter, o criador de Ficheiros Secretos (X-files). Quando Ficheiros Secretos acabou, Chris Carter, o produtor, deu início a toda uma série de televisão que se intitulava Os Pistoleiros Solitários. O primeiro filme foi o pontapé de saída para a nova série de televisão, e nesse filme que saiu por volta de fevereiro ou março de 2001...

Em Fevereiro ou em março de 2001, a nova série de televisão do Chris Carter, intitulada de Os Pistoleiros Solitários, estreou no canal Fox de televisão. Logo no primeiro episódio, fala-se como algumas facções no interior do governo dos E.U.A. lançariam Boeings 757 contra o World Trade Center para os derrubar propositadamente e, no filme, vocês vêm os aviões a indo para o World Trade Center.

Isto foi antes, sabem, uns oito meses antes do próprio acontecimento. Chris Carter está a transmitir-vos algo com o filme e no filme eles perguntam: Bom, por que estas pessoas do governo estão a fazer isto?

E um dos tipos/sujeitos do governo disse: Porque precisamos de controlar o Oriente Médio. Precisamos de controlar o fluxo do petróleo, precisamos de ter uma posição predominante no Oriente Médio de maneiras a poder promover guerras, que é bom para o negócio e... Mas isto está no filme, e mostra os aviões indo para o World Trade Center.

Então, tudo o que estou a dizer é que Hollywood sabe o que se está a passar e toda a coisa está a ser orquestrada nos bastidores para derrubar o Word Trade Center.

No dia do acontecimento, eu fiquei tão deprimido, simplesmente deixei de falar. Deixei de viajar, deixei de fazer rádio, já não falava com ninguém e fiquei inativo por muitos anos, porque o 11 de setembro simplesmente me paralisou.

No que me diz respeito, para mim a América tinha acabado. Para mim tudo tinha acabado, porque qualquer país que pode engolir a demolição de três arranha-céus e ninguém se questiona sobre o assunto... Eu simplesmente desisti.
[aplausos]

[respondendo à audiência] Sim. Porque estou bem ciente de como funcionam os governos, as religiões e os bancos.

Bom, deixe-me dar-vos um exemplo. Só existem duas coisas na Terra; terra e água.

Os povos vivem na terra, por isso a lei da terra é a lei dos povos que vivem em terra. É por isso que se chama lei da terra. Mas a lei da terra é diferente em cada país porque é a lei do povo que vive na terra. Vocês podem fazer coisas na Rússia que não podem fazer na América. Vocês podem fazer coisas na África do Sul que não podem fazer na China, por isso, a lei da terra é diferente em cada país.

Mas, a lei das águas é a lei do dinheiro - do fluxo de caixa, dos ativos líquidos. Vou-vos dar um exemplo de como isto funciona, porque quando um barco chega ao porto, está a chegar da água e vai trazer produtos, por isso todos os barcos por lei têm de ser do género feminino. É por isso que vocês sempre ouvirão o capitão a dizer que, ela é um bom barco. Ela está em condições de navegar. Ela, porque todos os barcos são do género feminino e a razão disso é por quê ela leva o produto.

Quando um barco chega ao porto, ele atraca na doca (inglês dock). Cada carga que sai do barco tem de ter um Certificado de Manifesto e o barco - onde se situa - está no ancoradouro (inglês berth).

Então, quando tu nasceste, saíste das águas da tua mãe, então, tens de ter um Certificado de Nascimento (inglês birth certificate) e é assinado pelo Dr. (inglês Doc), se te cai um carro ou uma televisão em cima és um nado-morto/natimorto, então tens de ter uma certidão de óbito.

Por isso o teu corpo... na realidade, o teu corpo é uma fiança na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Se pegares o teu cartão de Previdência Social - não vou estar a falar muito mais sobre isto porque há outros temas dos quais eu quero falar - mas penso que isto é interessante. Se pegares no teu cartão da Previdência Social, no verso do cartão da Previdência Social, vais ver uma série de números.
Esses números no meu cartão estão a vermelho, mas esses números no verso do cartão da Previdência Social representam o teu corpo físico na Bolsa de Valores de Nova Iorque.


E se pegares numa nota, qualquer nota dos E.U.A. - qualquer que seja, de 10, 20, 100 ou 1 dólar, qualquer uma - vais ver uma série de números aqui, números codificados, na nota. Podes ver que os números da nota correspondem com o verso do cartão da Previdência  Social.

É porque existem cerca de seis milhões e meio de dólares ou mais em circulação à volta do mundo com o teu número da Previdência Social nas notas, porque o teu corpo é uma fiança para a Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Eles estão a comprar e a vender o teu corpo pessoal na Bolsa de Valores de Nova Iorque. A maioria das pessoas não compreende nada disto e não fazem ideia do que estou a falar, mas é a forma como os bancos funcionam.

E eu também descobri que o banco e o governo são baseados essencialmente em religião. A religião está na base de tudo isto.

É por isto que não tenho respeito nenhum. Tenho respeito, um respeito razoável, pela lei e pela ordem. Não sou estúpido a ponto de não compreender a necessidade de luzes vermelhas e todas as coisas que a lei necessita de modo a que as pessoas vivam em conjunto, mas não tenho nenhum respeito pela religião, governos, bancos e, especialmente, instituíções de ensino, porque sei quem financia essas instituíções. Eu sei de onde vem o dinheiro.

Os nossos bancos foram-nos entregues pelos Cavaleiros Templários, a Loja Maçónica dos Cavaleiros Templários na Europa. As nossas instituções de ensino, universidades e colégios, foram-nos entregues pela Ordem Maçónica saída de Roma.

É por isso que o capelo/chapéu de formatura é um símbolo católico. E os judeus... quantos judeus sabem que quando usam o solidéu, isso não é judeu. É romano. É por isso que o papa usa o solidéu. É por isso que os cardinais usam o solidéu. É um símbolo romano; não é judeu.

Os judeus foram obrigados a usar o solidéu para demonstrar submissão a Roma e habituaram-se de tal maneira a usá-lo que pensam que é um símbolo judeu. Não é judeu. É romano.

Outra coisa que me aborrece também, no que toca à religião - há um mundo de diferenças entre ser anti-semíta e ser anti-judeu. Não significa a mesma coisa, de forma alguma.

Sempre vocês ouvirem alguém a utilizar o termo anti-semita, lembrem-se que existem quatro tipos de semitas: semitas do norte, do leste, do sul e do oeste. E existem 13 raças diferentes de povos no mundo que são semitas. Os árabes são semitas.

Portanto, quando vocês dizem que alguém é anti-semita, significa que está contra 13 raças de povos no mundo, 13 nações. Sempre que alguém fala algo acerca dos judeus, é anti-judeu, não é anti-semita.


Então, isto é um pequeno àparte, mas, para mim, diz muito, porque as pessoas utilizam termos e utilizam os termos errados e não compreendem o que estão a dizer.

Religião, governo, instituíções de ensino: Eu descobri que hão tantas pessoas que de bom grado... como eu disse a noite passada neste fórum, hão tantas pessoas que se curvam de bom grado ao que os mestres querem delas. O que os teus mestres querem de ti é submissão, querem que tu penses o que eles te mandaram pensar.

Eu tenho estado nos bastidores dos estudios de televisão nacional e vi como as pessoas das estações de notícias trabalham. O que a maioria das pessoas não sabe é que as notícias da noite das estações, quando que vocês vêm o jornalista a falar directamente para vós, ele está a falar mesmo para a câmara e a dar-vos as notícias. Na verdade, não é isso que sucede.

Existe uma caixa grande, uma caixa enorme com um ecran de televisão no fundo, e há um vidro, um vidro transparente colocado em determinado ângulo, e há um tipo/sujeito sentado, mais para o lado, a datilografar, ou então já está escrito. Eles estão a dizer ao jornalista o que falar, palavra por palavra. E, então, a imagem do ecran de televisão está a incidir neste vidro e está a ser refletida diretamente, de modo que o jornalista pode sentar-se naquele ponto e olhar direto na câmara e ler as notícias.

Ele só está a ler o que outra pessoa qualquer escreveu e esse tipo/cara escreveu-o porque o patrão lhe disse o que devia escrever. As notícias são apenas o que alguém numa posição mais elevada quer que vocês acreditem.


É por isso que não tenho respeito nenhum pelas notícias. Eu não vejo televisão. Não me interessa Hollywood ou os filmes como tal, mas existe muita matéria interessante nos filmes.

O governo: Eu digo, de novo, e é apenas o que acredito, mas penso que no governo tudo se resume a uma guerra entre os Crips e os Bloods (gangues americanas). [risos] É apenas isso. Uma gangue é superior a outro gangue, a não ser é claro que a outro gangue ganhe um pouco mais de dinheiro e fique um pouco mais vingativa, e agora eles tomam a cidade. Então é uma querra entre gangues.

Porque no final de contas, tudo se resume a apenas uma coisa: Somos todos humanos e os humanos, como Matin Luther King disse -- as pessoas são organizações.

Martin Luther King disse que as organizações são muito mais malvadas que os individuos. Os induvíduos podem ser maus e corruptos, mas, quando vocês têm um monte de indivíduos maus e corruptos e eles usam uniformes e crachás, agora vocês têm uma gangue.

E o departamento de polícia até já confirmou isso. Eles dizem-me coisas como: Sabes, nós somos a maior gangue da cidade. Nós somos legais. Podemos fazer o que quisermos.

Então eu compreendi a muito tempo atrás que o governo é apenas um combate entre gangues. Quem vai governar esta cidade? Qual é a família da máfia que vai governar esta area da cidade? Então, é por isso que não tenho respeito nenhum pelo governo, banco, nem nada do resto.

Poderia continuar a falar sobre muitas coisas diferentes que me interessam. De novo, como já disse, a religião diz-me muito.

Acredito que a estória a cerca de Jesus no Novo Testamento... É apenas a minha opinião, mas acredito que essa estória é uma mensagem codificada. É uma metáfora. Não tem correspondência histórica, mas é uma narrativa codificada muito poderosa.

Se vocês compreenderem os símbolos e as palavras que são utilizados no Novo Testamento para a estória de Jesus e entenderem que toda a estória é uma metáfora, vocês lêem nas entrelinhas e começam a observar que existem símbolos e ideias que são expressados e vocês nunca repararam.

Um exemplo clássico disto, porque é que Judas beijou Jesus? - é apenas um exemplo. A Bíblia diz-nos que Judas beijou Jesus. E os cristãos dir-vos-ão: Bom, a razão para ele ter feito isso foi para identificá-lo de modo a que ele pudesse ser preso.

Não. Apenas a lógica vai-vos indicar que isso é incorreto, porque Jesus não vivia na zona sul de Chicago ou na zona norte de Nova Iorque. Ele vivia numa localidadezinha pequenina, com 300 habitantes no máximo e que levaria uns 15 a 20 minutos a percorrer duma ponta à outra.

Então, onde ele poderia se esconder? Quem seria tão idiota a ponto de não saber quem ele era? Ele está sentado lá no jardim com os seguidores, então, para que precisas de ir lá beijá-lo... para o identificar?

Bom, isso não é o que diz na Bíblia. Não diz que ele foi lá identificá-lo. Diz que Judas foi lá e beijou Jesus para o traír, não para o identificar.


É por isso que na Máfia, quando estás prestes a ser assassinado, eles dão-te o beijo da morte. No mundo antigo do Oriente Médio, sempre que um escorpião te morde deixa-te dois cortes na pele, e esses dois cortes assemelham-se aos lábios humanos, por isso os povos antigos diziam, deram-te o beijo da morte.

É por isso que quando os mafiosos te vão limpar o sebo, eles dão-te o beijo da morte, certo? Isto porque o escopião ferra por trás.

Jesus representa, na estória, um símbolo. É uma metáfora, Jesus é a metáfora para o sol. Então, resumindo tudo, o cristianismo é a veneração do sol baseada na astrologia, porque ninguém é dono do sol. Os africanos não o possuem e nós não possuímos o sol, então, obviamente, o sol pertence a Deus - então, ele é o sol/filho (sun) de Deus e ele é a luz do mundo.

Claro que o sol é a luz do mundo. O que mais ilumina o mundo a não ser o sol?

E ele tem doze ajudantes. Sim, é claro, os doze signos do Zodíaco, os doze meses do ano.

Ele é o nosso salvador ressuscitado. É claro; ele nasce todas as manhãs por volta das 5:30 e o sol é o nosso salvador. Se ele não nascer, nós estamos mortos.

Então, assim que vocês comecem a decifrar os símbolos no Novo Testamento, vocês começam a ver que o cristianismo é, basicamente, Astrologia e veneração do sol, mas isso tem sido muito bem oculto e disfarçado de maneira inteligente. Assim que vocês comecem a decifrar toda estória e a ler nas suas entrelinhas, torna-se esmagadoramente óbvio que é disto que estamos a falar.


Ele nasceu em virgem; ele nasceu de uma virgem -- claro que veio de uma virgem, porque uma das constelações do Zodíaco é Virgem.

Deixem-me dar-vos um exemplo de como isto funciona. No primeiro dia de verão, mesmo no primeiro dia do verão, o sol está no ponto mais elevado possível do hemisfério norte. Não irá mais longe na direção do norte.

No primeiro dia de verão, o sol está no ponto mais elevado do hemisfério norte e começa a fazer o percurso para sul. Cada dia move-se um grau e como se move um grau por dia, 90 dias mais tarde ou 90 graus depois, está a meio caminho. Então nós dizemos que o sol foi o Rei Leão no verão, e Rei Leão porque o sol estava na constelação de Leão... O Rei Leão da Disney. 

Mas em seguida, à medida que o sol se move em direção ao sul, finalmente atingue Escorpião. Antes o sol e/ou filho de Deus estava realmente quente. Ele era o Rei Leão mas agora ele está a  descer (inglês falling), então, nós chamamos a isto de outono (inglês  Fall), porque ele está a descer e está a descer para sul, assim ele move-se, no outuno, para a constelação de Escorpião.

É por isto que Judas dá a Jesus o beijo da morte, porque Judas representa Escorpião e o Escorpião dá ao sol e/ou filho de Deus, que é a luz do mundo, o beijo da morte, e agora ele vai morrer em Capricórnio. Ele vai percorrer todo o trajeto da descida e morrer.

Mas, o que é interessante nisto, é que o sol faz todo o trajeto da descida em direção ao sul até atingir o que nós chamamos de Solstício de inverno e que ocorre a 22 de Dezembro.

O sol atinge o ponto mais baixo no céu, a sul, em 22 de Dezembro. É o que chamamos de Solstício de inverno, o início do inverno, e por três dias... A marinha dos Estados Unidos pode-vos mostrar e explicar isto, que o sol se levanta nestes três dias, 22, 23, e 24 no mesmo grau. Não se move mais para sul nem retorna ao norte. No mesmo grau que se encontrava a 22 de Dezembro, é assim que o sol se levanta nos dois dias seguintes, 23 e 24, no mesmo ângulo. E então os povos antigos diziam que o sol e/ou filho estava vivo. Foi o Leão da tribo de Judá, em Leão, que recebeu o beijo da morte de Escorpião, agora, ele não se mexe por três dias, portanto, ele está no túmulo durante três dias.

E então a 25 de Dezembro, o sol move-se um grau para norte e vocês podem calculá-lo, assim como faz a marinha. Vocês podem calculá-lo. É muito ténue, mas se vocês tiverem os instrumentos adequados, podem ver que o sol se move um grau para norte. Portanto, ele renasceu.

Então, agora nós celebramos o renascimento do sol e/ou filho de Deus. Ele renasceu. Quando? A 25 de Dezembro, então nós celebramos o Natal (inglês Christmas) ou a Missa (inglês Mass) de Cristo (inglês Christ).

À medida que o sol se move outra vez em direção a norte, atravessa o equador na primavera (inglês Spring), porque ele esteve morto no inverno e, agora, está a emergir (inglês springing) de novo para a vida.


Então, à medida que ele emerge para a vida e passa por cima do equador, existia uma celebração que se chamava a Passagem, porque o sol passava por cima do equador, ao retornar ao hemisfério norte.

Portanto, hoje em dia quando alguém morre dizemos: a avó faleceu a noite passada. O avô passou para o outro lado ou eles passaram para o outro lado, a passagem estava sempre associada com a morte. Então o sol e/ou filho de Deus passou por cima do equador.

Assim, uma vez no ano, em todo o mundo os judeus celebram a Passagem, que não é nada mais do que a passagem do sol pelo equador.

Os cristãos, é claro, não podem fazer isso porque é judeu e eles não querem ter nada que ver com as celebrações judaicas, então, os cristãos têm uma celebração totalmente diferente. Eles dão-lhe o nome de A Ressurreição do filho de Deus.

Então, eles saem na Passagem e têm algo que se chama Serviço do Nascer do Sol da Páscoa. Vocês têm de facto cristãos a sair e a aguardar pelo nascimento do sol, num evento chamado de Serviço do Nascer do Sol. Ou seja, o que vem a ser isto? Os cristãos estão a venerar o sol?

E, então, quando vocês começam a observar como as palavras S-O-N (FILHO) e S-U-N (SOL) estão relacionadas, em termos do cristianismo... e Deus sabe que há um monte de informação sobre isso. Então basicamente, vocês podem resumir o cristianismo a uma veneração do sol/astrologia. O Velho Testamento é astrologia/veneração do sol. Yahweh, como já disse, estava associado ao sol e ao planeta Saturno.

Deixem-me dar-vos outro exemplo acerca das religiões antigas do mundo.

Moisés era uma divindade lunar. Moisés era o líder do culto da Lua. É por isso que vocês vêem sempre nas pinturas e esculturas européias a representação de Moisés com cornos. Já alguma vez repararam nisso? Moisés usando cornos? Isso está no Vaticano. Está em todos os museus do mundo.

Porque  Moisés é sempre retratado com cornos? Porque Moisés era o líder de um culto lunar, os veneradores da Lua. Então a dada altura os judeus eram veneradores da Lua e a esse período de tempo chamamos o período de Moisés.

É por isso que os americanos nativos, os chefes, usavam cornos. Os vikings usavam cornos, porque todos esses cultos, culturas - americanos nativos, vikings e os povos antigos do Oriente Médio - veneravam a Lua.

A Lua, claro, no quarto crescente assemelhava-se a cornos e é por isso que eles usavam cornos.

Na Arábia Saudita existe uma cadeia de montanhas elevadas e à noite, do lado egípcio, a Lua surge de leste. Nasce da cadeia de montanhas e por isso os povos antigos acreditavam que a Lua era uma deusa e que vivia na montanha, isso originou as celebrações religiosas do Velho Homem da Montanha, o deus da Lua.


No antigo sistema arábico o deus da Lua era chamado de Sin, S-I-N. Esse era o seu nome. O deus árabe da Lua era Sin e montanha na língua antiga, montanha pronunciava-se A-I. Então, vocês pegam uma montanha - Ai - mais o deus que vivia na montanha, o deus da Lua - Sin - e juntam os dois, e isso fica Sin-Ai.

Então, vocês têm toda... Moisés vai para o monte Sinai. Não. É Sin-Ai, a montanha do deus da Lua. É por isso que os judeus fazem a celebração depois do pôr-do-sol, porque é quando a Lua nasce.

Eles não fazem a celebração durante o dia porque nessa altura o sol está no céu e esse é o período em que os cristãos celebram o sol e/ou filho de Deus. Os judeus estão a venerar o deus da Lua, Sin.

Por isso não é minha intenção... Eu não quero ofender ninguém, mas estou apenas tentando dizer-vos de onde provém as religiões. As religiões foram-nos entregue pelas mesmas pessoas que nos deram os governos, o banco, as instituíções de ensino. Todo o nosso bendito sistema, na civilização ocidental, é baseado em religião, política, sexo, drogas e rock 'n roll.

É apenas negócio. É apenas dinheiro. É apenas controle das pessoas.

E se vocês axam que é disparatado eu mencionar o sexo, vocês não fazem a mínima ideia de como o sexo desempenha um papel em tudo. Só o facto de um homem usar um manto negro... que é um traje feminino... e, por Deus, havia tanto para falar sobre este tema do sexo na religião. Quero dizer, toda a coisa se baseia em sexo.   

A cruz é um símbolo sexual. Mesmo no Egito, o obelisco egípcio; o obelisco egípcio é... como o Monumento em Washington, por exemplo. O Monumento em Washington tem um obelisco egípcio. O obelisco representava o falo masculino em ereção e o falo masculino está relacionado com os ovários femininos. É chamado o gabinete oval, certo? [risos]

E a água abaixo... a faixa de água... são as águas dela e, então, quando as águas rebentam, o falo masculino liga-se aos ovários femininos, o gabinete oval. Símbolos sexuais por toda a parte.

A estrela de seis pontas, a estrela de Saturno.

Por isso o meu ponto vista é que as nossas instituíções à volta do mundo, especialmente na civilização ocidental, são baseadas em simbolismo, mentiras, enganos, manipulação do nosso pensamento.

Algures, ao longo do caminho, se estás mesmo em busca da verdade - a maioria das pessoas não está... Como naquele filme, quando o... quem foi? Tom...
[a audiência responde] Sim, no filme... De qualquer forma, o miúdo diz que quer saber a verdade e o outro tipo/cara diz: Não consegues lidar com a verdade.

[O filme é "Uma Questão de Honra" com Tom Cruise e Jack Nicolson a travarem uma batalha judicial clássica pela verdade] Eu acredito que isso é exatamente correcto. Eu não penso que o mundo dos humanos consiga lidar com a verdadeira realidade de como o mundo funciona de facto.

Sabem, eu disse a noite passada que acredito que a democracia é a pior forma possível de governo na face da Terra. Não creio que vocês consigam um governo pior do que uma democracia.

A razão para estar a dizer isso, posso esclarecê-la agora. Em primeiro lugar, demos em grego é uma multidão. É por isso que, quando uma multidão sai as ruas com cartazes, discursos bombásticos
palavras furiosas, chamamos a isso uma demo-nstração. Uma demo-nstração é... demo é uma multidão de pessoas.

E então demo-cracia - cracia é o poder. Então o poder da multidão é a democracia. A verdadeira democracia são 45 brancos a enforcar um negro. Isso é democracia. Todos nós votámos a favor e o tipo/cara tem de morrer. Todos nós votámos. É democracia.

Não. A América foi fundada como uma República Constitucional. Numa República Constitucional significa que existe um conjunto de regras ao qual todos obedecem, e foi estabelecida de maneira a protejer a pessoa, o indivíduo, da multidão.

Sabem, lá para o sul de onde eu venho, a Ku Klux Klan, eles podiam escolher quem eles quisessem e eles eram um grupo de 45, levavam-te e enforcavam-te, e quem é que vai estar a dizer alguma coisa? Era uma democracia; nós todos votamos e, portanto, deve ser legal.

Não. A América foi estabelecida como uma República Constitucional, o que significa que a Constituíção era uma lei e todos, independentemente de quem está no país, tinham de obedecer à lei e ela protegia-te como indivíduo.

O maior problema da democracia é muito simples, se pensarem bem acerca disso. Democracia significa o governo da multidão. Não importa o que a lei diz.

A propósito, quero lançar-vos este tema. Estamos sempre a ouvir dizer que a América é a nação das leis; somos um país baseado na lei. Na realidade, isso não é verdade. Na realidade, é exactamente o oposto. A América é o país mais ilegal na Terra. Ponto final. Não existe lei na América.

Pensem nisto, no que vos acabei de dizer: Não existe lei na América. O que nós temos aqui é o que quer que o juíz disser que é, e o que quer que o juíz disser que é, essa é a lei.

Se fores a um tribunal diferente e a um juíz diferente, mas, com as mesmas informações, fatos e números, talvez ele te dê um veredicto diferente. Bom, isso é o que a lei diz; isso é a lei.  Não, isso não é a lei. Isso foi o que aquele tipo/cara disse.


Eu aprendi tudo isto enquanto viajava por aí, visitando as diferentes igrejas e cultos. As testemunhas de Jeová são um exemplo clássico. Também poderia utilizar os mormons como um exemplo clássico. Poderia utilizar todas estas igrejas como exemplos clássicos para o que estou a dizer.

Não existe nenhum conjunto de leis em qualquer organização religiosa, ou qualquer igreja, ou qualquer culto, ou qualquer grupo, ou qualquer grupo político. Seja o que fôr que o chefe de cada grupo em particular disser que é - essa é a lei.

E, então, mesmo nas testemunhas de Jeová, eles vão ter o ancião daquela igreja que vos dirá: Bom, aqui está o que diz a Bíblia e essa é a lei. Agora, se vocês forem a outra igreja diferente, ele dirá algo como: Ah, aquele tipo/cara é cheio de tretas/estórias. Essa é verdadeira... aqui está a verdadeira...

Portanto, vocês compreendem que não importa aonde vocês vão, seja uma Igreja mormon, seja uma igreja adventista do sétimo dia, seja uma igreja cristadélfiana, seja uma igreja universal do reino de Deus; qualquer culto, qualquer rabi, qualquer sinagoga... não importa. Quem quer que esteja no comando dessa igreja em particular, essa pessoa é a lei.

É exactamente isso que se passa na América. Não importa o que os livros de direito atuais dizem. Não consegues ir a um tribunal neste país e ganhar com base na verdade dos factos. É um dos factos da vida. Não consegues ganhar num tribunal da América com base nos factos. Ponto final.


[aplausos]

O juíz não dá a mínima aos factos. Ele é o patrão e no tribunal é ele quem manda.

Bom, sim, mas o outro juíz disse...

Eu não quero saber do que o outro juíz disse. Este é o meu tribunal e quem manda aqui sou eu, por isso eu é que decido. Se fôr com a tua cara, talvez te dê uma hipótese/chance. Se eu não fôr, talvez te acrescente uns dez anos à pena. E agora, que vais fazer?

Tu dizes: Sim, bom, mas a lei diz...

Não, não. Não me venhas com essa. Este é o meu tribunal. Eu é que mando.

Portanto, não existe lei. A América é o país das ilegalidades.

Na Bíblia, no Livro do Apocalipse, fala do surgimento do homem sem lei, e eu tenho pensado nisso frequentemente, comigo mesmo. É muito interessante... há muito material interessante e importante escrito na Bíblia, se compreenderes o que estás a ler.

Mas, fala-se sobre isso, no Livro do Apocalipse, sobre o emergir de algo como o homem sem lei, e eu costumava pensar o que diabo seria isso, porque a América possui tantas leis. Temos centenas de livros de direito. Nós somos apenas isso: nós possuímos livros de direito, então, como poderia existir um homem sem lei, que surgeria no mundo?

Bom, agora eu compreendo. A América é a pátria do homem sem lei.

George Bush não daria a mínima para o que diz a constituíção, a Declaração dos Direitos... apenas não interessa. Ele é o patrão e o que ele disser se faz, isso é o que se está a fazer. Tu dizes: Mas a lei diz... Eles não querem saber e se tu insistires nisso vais preso. Por quê? Porque ele representa o Vaticano.

O regime Bush foi o testa-de-ferro do Vaticano - o inimigo mais importante que este país possui hoje. As pessoas nunca compreenderão isto, mas, hoje, o maior inimigo que esta nação tem é o Vaticano. O Vaticano está por detrás da merda que acontece por todo o lado. 


[aplausos]

O que pensas dos Pais Fundadores, seja como for que os chamem, os Pais Fundadores... As pessoas que fundaram esta nação, de onde vieram? Elas vieram da Europa. Bom, por 2500 anos, Roma, sob o jugo dos Césares de Roma e após a queda dos Césares, no séc. IV, com o surgimento do Vaticano no séc. V, toda a Europa foi dominada por mais de 2500 anos por Roma. E a Europa tem dominado o mundo há 2500 anos.

Então, digo que se vocês quiserem saber quem é o verdadeiro inimigo deste país, é melhor que comecem a olhar para o Santo Padre, e comecem a descobrir a ligação entre o Vaticano e o partido nazista de Adolf Hitler.

[aplausos]

KC: Obridada. Obrigada, Jordan. Lamento... o nosso tempo é limitado, por isso temos de deixar que o David Wilcock suba agora para o palco.

JM: E agora que eu estava a me aquecer...

KC: Eu sei que sim e... [aplausos/ risos] ... Deus te abençoe. [aplausos/ ovações / assobios] É isso. Levantem-se para este homem.

JM: Obrigado.

KC: Obrigado, Jordan. Adoraríamos fazer uma entrevista em Camelot contigo, Jordan. Estou a dizê-lo agora em público, no palco. A qualquer hora.

JM: Quero juntar só mais um comentário rapidamente. Sempre que vocês ouvirem as pessoas a falar sobre a conspiração dos judeus, os judeus isto, os judeus aquilo... É o Vaticano, não são os judeus. [aplausos]

KC: Muitíssimo obrigado. Muito obrigado.

JM: Obrigado. Obrigado

Clique aqui para a entrevista em vídeo

Passaporte
Frigorífico





Suporte o Projeto Avalon - faça uma doação:

Donate

Obrigado por sua ajuda.
Sua generosidade nos permite continuar nosso trabalho.

Bill Ryan

bill@projectavalon.net


unique visits

Google+