Busca

Uma  declaração nova e importante

de Henry Deacon

Esta página é uma reformatação da versão original publicada no Projeto Camelot.


Para saber sobre a experiência de Henry e para uma transcrição de nossa primeira entrevista, por favor, clique aqui.

Poucos meses depois, publicamo atualizações aqui e aqui. Essas foram compilações de informações complementares das comunicações contínuas que recebemos.

As três devem ser lidas cuidadosamente antes de se estudar o relatório recente que segue abaixo.

_____________________________

Nossa última comunicação com Henry foi em 30 de março de 2007.  Desde de então ele tem estado totalmente silencioso, a despeito de todos os nossos esforços de restabelecer contato. Antes dessa última comunicação, foi nos dito que ele estava sendo 'coagido', que ele temia ser obrigado a cessar a comunicação conosco.

Oito meses mais tarde, estamos muito satisfeitos em informar que ouvimos de Henry novamente, logo após o nosso regresso à Los Angeles, depois de passar algum tempo na Europe. As razões dele para parar o contado foram múltplos: ele tinha realmente sido coagido, mas também houve muitos problemas pessoais que influenciaram em sua decisão de 'ficar quieto' por algum tempo. Agora, porém, há uma série de fatores que o motivaram a falar mais uma vez. Saudamos sua coragem - e compartilhamos suas preocupações.

_____________________________

O Relatório da Montanha de Aço

Para essa atualização, Henry nos pediu especificamente para nos referirmos ao Relátorio da Montanha de Aço (em inglês), o qual ele mencionou em nossa primeira entrevista. Para aqueles que não estão familiarizados com esse documento, esse é um relatório detalhado de um grande grupo de especialistas, em diversas áreas, que foi comissionado por JFK no início dos 60, informados para se concentrarem nos principais problemas emergentes do mundo em uma ere pós-guerra. Embora ele exista, mais ou menos, na sua totalidade, Henry foi inflexível em dizer que uma falsa introdução tinha sido adicionada ao Relatório, como um controle de danos, após o relatório ter sido vasado e publicado como um livro. A idéia foi 'vendida', então, como se fosse uma ficção. Henry é inflexível em dizer que não é uma ficção.

Resumir o documento em um único parágrafo é impossível. A relevância até os dias de hoje, é que o problema do rápido crescimento da população da Terra, é um dos temas principais. Henry declara que muitas das recomendações do relatório do grupo de especialistas já foram implementadas.

O documento oficial foi dado a Henry para ler numa reunião em Tucson, Arizona, em 1986, na qual um oficial de informação de alta patente militar fez a seguinte declaração, em conexão com o documento: "Há ovelhas e hã lobos. Nós somos os lobos".

_____________________________

Ameaças à vida como a conhecemos


A razão de Henry para vir a público novamente, é que ele está preocupado que estejamos atolados em problemas profundos. Ele assistiu muitos dos vídeos do Fórum de Palestras em Granada de dezembro de 2006 do Dr. Bill Deagle e nos confirmou que muito do que ele ouviu de Bill Deagle era acurado.

Algumas das informações importantes que Henry nos deu, está resumida aqui:

1) Patogênios falsos foram secretamente implantados com a intenção de reduzir a população do mundo. Henry estava ciente de muitos outros programas, além da implantação da gripe aviária como arma descrita em detalhes por Bill Deagle. Armas que são geneticamente seletivas (raciais), também foram mencionadas. Além disso, "ameaças Ambientais", que ele se referiu na atualização prévia, aqui, foram reinteradas.

2) Deve-se dar atenção ao documentário de Alex Jones, Endgame, que documenta planos compreensíveis e  bem documentados para reduzir a população do mundo a uma gerenciável quantidade de 500 milhões de pessoas. (Isso também é reportado em detalhes por Deagle.)

3) Naomi Wolf é acurada em sua avaliação da ameaça vindoura a democracia dos Estados Unidos, brilhantemente estabelecida no livro dela The End of America (O Fim da América).

4) É provável que haverá um colapso econômico num futuro próximo, começando com o dolar, então espalhando-se para a libra, o euro e assim por diante. Isso pode acontecer a qualquer momento. Em um caso extremo, o dinheiro pode estar próximo a inutilidade. A troca de habilidades e produtos pode ser uma alternativa útil à sobrevivência durante esse período. Instalações de purificação de água são um bom investimento. O foco psicológico/Espiritual (não religioso) é Mais importante para se estar preparado.

5) Uma CME (Corona Mass Ejection - Maciça Ejeção da Corona) solar é provável, nas palavras de Henry é uma "Roleta Russa", já que, o que quer que aconteça, dependerá da posição da Terra em sua órbira em torno do Sol, quando isso ocorrer e, também, - das áreas globais especifícas - na rotação da própria Terra.

6) Henry sugere, que aqueles que tenham posses, achem um lugar seguro tão cedo quanto possível. Deve ser longe das áreas costeiras e outros locais vulneráveis a enchentes, esteja longe de zonas de terremotos, fique afastado de grandes aglomerados e centros populacionais, preferivelmente tenha sua morada, pelo menos, contra um morro ou sob o solo, tenha acesso garantido a água sem contaminação e fresca e alimentos.

7) Para se proteger da EMP (electromagnetic pulse - puslo eletromagnético) que pode estar associado com uma  Maciça Ejeção da Corona ou dispositivos EMP; componentes eletrônicos devem ser (a) embrulhados primeiro em algodão ou tecido natural (um isolante) e, então, (b) embrulhados em folhas de alumínio, ou enterrados no solo ou armazenados em recipiente de metal.

8) No caso de uma EMP forte, qualquer veículo com uma gestão eletrônica no motor estaria vulnerável, tornando-se inútil. Um veículo à motor confiável teria que ser um carro ou caminhão movido à diesel, velho o suficiente para não conter nenhum componente eletrônico. Bicicletas são um bom investimento.

9) Sistemas de rádio amador podem ser o único meio confiável de comunicação para as comunicações locais e globais. Mesmo, esses sistemas podem falhar temporariamente em algum grau para as comunicações direta de longa distância, se a inosfera for pertubada por sistemas como HAARP ou atividade solar.

10) A vitamina D3 (5.000 UI por dia) fornece segurança excelente e barata contra epidemias virais, sejam natural ou fabricadas. Pessoas com a pele escura podem requerer, levemente, doses mais altas. Mais do que 5.000 UI por dia não é recomendado em bases regulares. A vitamina D3 tem muitos benefícios adicionas incluíndo a proteção teleomere. Dez a vinte minutos de exposição à luz do Sol (em sua pele) gerará mais do que suficiente D3, mas para aqueles que vivem dentro de edificações a maior parte do dia (idosos e trabalhadores de escritórios), ou os que vivem em altas latitudes (durante os invernos) devem compensar com aproximadamente 5.000 UI, por dia, de vitamina D3.

11) Sistemas de energia livre que funcionam, tem sido desenvolvidos, em essência, fazendo uso do efeito de Casimir ( Henry explicou que não deve ser surpresa para muitos dos "físicos"). Em geral, as tecnologias resultantes foram mantidas fora do conhecimeno público, não por razões econômicas, tais como o interesse pelo petróleo, mas porque foi julgado que, uma extensa disponibilidade de energia livre, apenas aceleraria o crescimento descontrolado da população mundial - isso foi o que os Powers that Be  (Poderes a Ser) consideravam ser o problema mais urgente dos nossos tempos. Devido a muitas religiões e outras construções sociais abordando a questão do crescimento da população, que parece não ter uma solução nobre, conveniente e fácil.
_____________________________

Apocalipse, agora?

Talvez ou talvez não. Observadores próximos da situação global atual diferem em seus pontos de vista e avaliações. Muitos estão otimistas que tenhamos cruzado as fronterias. Dan Burisch recentemente declarou (novembro de 2007) que ele acredita que estamos salvos na linha de tempo T1 (oposto a catastrófica 'T2'). Outros não estão tão certos de que estejamos fora da linha de fogo em todos os aspectos econômicos e geopolíticos e temem que as coisas podem ficar pior antes de melhorarem.

Um homem prevenido vale por dois. Para registro, Henry acredita que está ficando muito tarde para se fazer qualquer coisa ou o que quer que seja, exceto salvaguardar-se pessoalmente (especialmente através de religiões não dogmáticas, preparação mental/emocional/espiritual). Para seu crédito, ele nos permitiu publicar essa atualização. Aquele familiarizados com os pontos de vista de Bill Deagle saberâo que ele também disse - a um ano atrás - que estamos a "um segundo da meia-noite".

Duas declarações são importantes aqui:

Nós do Projeto Camelot acreditamos que não é muito tarde para espalharmos a verdade - se é que é necessário que a verdade seja espalhada. Cada vida que salvarmos é um presente. E, é possível que ao reunirmos nossa intensão positiva em uma larga escala, os desastres podem ser minimizados ou mesmo evitados completamente. Enquando olhavamos a situação muito cuidadosamente, aqueles que ouviram a palestra de dezembro de 2006 de Deagle notaram que muitas coisas ruins já ocorreram. Se chegarmos a 2008 como um outro ano 'razoavelmente normal' - sem detonação nuclear, ataques terroristas (reais ou fabricados), pandemias, ou colapso econômico, então haverá uma boa razão para renovarmos nosso otimismo. Vivemos para esse dia.

A parte disso, Henry nos pediu para declarar em seu nome que ele é extremamente crítico de qualquer um que esteja produzindo informação ou fazendo dinheiro as custas das catástrofes potenciais ao vender produtos ou informação a um preço que não seja razoavelmente normal. (Naturalmente, concordamos.) Ele acredita que toda informação útil deve ser grátis e disponível para todas as pessoas, considerando que devemos ponderar se o que é disseminado será o melhor para o futuro de toda a humanidade.

Henry afirma: “Seja parte da natureza e deixe de lado os seus medos. Vá com a corrente. A vida é curta. Não há muito tempo. Então, Vá de Vagar enquanto você viaja através do tempo e aprecie cada momento – o aqui é agora.”

_____________________________

Outras informações

Nunca poderiamos ter uma conversa pofunda com Henry sem tocarmos em outros tópicos - alguns deles de considerável profundidade.

• Ouvimos mais sobre a Colônia de Marte (velha, multifuncional, uma das maiores do planeta, quase completamente subterrânea e ocupada por diversos grupos diferentes);

• Foi nos dito que a preparação de Marte para a vida humana já começõu;

• O aquecimento global é natural e náo foi criado pelas atividades humanas. É bem conhecido que todos os planetas estão em um estado de aquecimento global durante esse período. A destruição das florestas do mundo são uma grande preocupação para Henry.

• Henry confirmou que o contado de David Wilcock, cujo codnome é  'Daniel', era bastante preciso sobre o projeto Montauk (a única correção foi que os meios de transporte para Marte agora é via jumprooms (salas de pulo) mas do que jumpgates (portões de pulo - stargates);

• Henry confirmou que a informação de Bill Deagle também é bem precisa (com a ressalva de que Henry não ouviu sobre o  Projeto Omega, e que alguns dos cenários de 'gaiola eletrônica', referenciados por Deagle eram planos que não foram implantados ainda);

• Aprendemos que o visitante a que ele se refere em sua entrevista original era magro, embora tivesse proporções humanas – tinha pouca massa, era escuro, tinha "olhos vesgo e puxado", não parecia tentar qualquer forma de comunicação (possivelmente devido às condições da saúde "dele"), e sobreviveu por cerca de uma semana, sua morte provavelmente foi causada por um tratamento pobre e um par de dispositivos portáteis que tinham sido (ignorantemente!) tomado/removido dele;

• Henry estimou que havia, na Terra, correntemente, 40 diferentes grupos de visitantes "alienígena", de diferentes lugares ou tempo, com agendas muito diferentes;

• Henry nos disse novamente que Alfa Centauro A era um sistema habitado (confirmando o que aprendemos em outras entrevistas);

• Perguntamos a Henry como ele soube sobre os sistemas de propulsão exóticos. Ele respondeu que haviam muitas  technologias diferentes. Uma das que ele sabia um pouco era sobre a que caracterizava a criação de um 'poço gravitacional' em frente da nave – o sistema remotamente parecia com a construção física de um pequeno acelerador linear (guiado por onda) projetado para fora de uma "esfera" central. Ele enfatizou que essa era uma analogia muito solta. Isso é usado por alguns dos nossos veículos avançados.

Outras tecnologias requerem piloto(s) que façam a interface conscientemente com a nave, como o relatado pelo Col. Philip Corso em seu livro The Day After Roswell (O Dia Após Roswell). Remotamente similar aos sistemas de controle no Projeto Montauk, descrito em detalhes por David Wilcock em sua entrevista conosco aqui, o foco emocional do piloto deve ser extremamente estável (muito mais do que pode ser alcançado por quase qualquer terrestre humano nos dias de hoje). Por essa razão, alguns dos visitantes - que eram humanos viajantes do tempo do futuro - foram  'modificados' biotechnologicalmente para otimizar a interface.

• Perguntamos a Henry se os astronautas da Apolo tinham realmente ido a Lua. Essa foi uma questão que não tinha  nos ocorrido anteriotmente, nos prévios encontros. Houve uma longa pausa antes de Henry responder: Sim, eles estiveram. Mas, não foi uma resposta simples.

Muitos na missão realmente foram a Lua, mas algumas fotos e filmes foram fabricados por própositos PR, e - surpreendentemente – alguma tecnologia avançada foi emprestada: uma nano tec-pele blindage leve combinada com uma tecnologia de campo de carga, foram utilizadas, em algumas das naves, para fornecer uma blindagem muito boa contra a radiação, combinada com outras tecnologias usadas para proteger os astronautas da radiação Gama e outras radiações perigosas e partículas energéticas durante a viagem. Adicional tecnologia avançada dos “alienígenas” foram usadas para pousar o Módulo Lunar e assitir no levantar vôo da Lua.

Alguns astronautas da Apollo estavam cientes dessas tecnologias (embora poucos estavam cientes do programa espacial alternativo). Isso explica o porquê de alguma relutância em geral para ser entrevistado ou falar abertamente sobre o assunto. A raiva deles por aqueles que dizem que eles nunca foram lá é compreensível, porque eles realmente foram a Lua. Eles foram homens bravos... e receberam alguma ajuda.

• Incrivelmente, Henry afirmou que a lua que temos hoje, foi colocada naquela posição a um longo, longo tempo atrás. Perguntamos se isso foi feito por nossos ancestrais ou por nosso criador, a resposta que foi dada "ambos".

• Existe vida inteligente em um número de outros planetas no sistema solar. As condições gerais 'lá fora' nem sempre foram como tem sido no presente. Henry afirmou que Marte experimentou diversas catástrofes, nem todas de causas naturais. Ele nos disse que se sabia que o cinturão de Van Allen foi criado artificialmente, a um longo tempo, para fornecer proteção à Terra e a sua extraordinária vida fervilhante. As condições presentes do cinturão de Van Allen estão em um estado funcional deteriorado. O cinturão também foi posto nesse lugar para evitar uma saída “antecipada” da Terra antes de que certos critérios fossem cumpridos.

• Henry continuou a nos exortar para entrevistarmos o grande escritor e futurista Arthur C. Clarke, que estava com 90 anos em 16 de dezembro de 2007. Aqueles que viram o magnífico movie 2001 Uma Odisséia no Espaço de Clarke se lembrarão que um monolito alienígena negro foi descoberto na cratera de Tycho. Henry nos disse que certas anomalias do campo magnético lunar (exatamente como no filme) foram descobertas. Mas ele não tem qualquer informação sobre o que foi descoberto. Parece que Arthur C. Clarke sabia exatamente sobre o que ele estava escrevendo. Fique de olho na Europa!

_____________________________

O Programa Espacial Secreto: para o nosso benefíco, ou de outros?

Talvez o mais importante, Henry mantinha uma forte opinião de que, o que foi frequentemente referido como 'o programa espacial secreto' é bem intencionado (pelo menos, um dos programas) e está sendo dirigido por um grupo com o propósito de assegurar que a espécie humana sobreviverá, aconteça o que acontecer.

Por essa razão, Henry estava extremamente relutante em fazer ou dizer qualquer coisa que pussesse em risco sua continuação. Ele nos pediu que suportasse sua posição.

Em respostas as nossas muitas questões, ele explicou que um programa espacial alternativo e classificado, de modo algum relacionado ao uso de foguetes com motor, começou logo após a Segunda Guerra Mundial e que outras agendas - tais como a drástica redução da população mundial, e a manutenção dos restantes sob um controle cerrado - foi perseguido por um grupo diferente e separado.

Ele enfatizou que havia extrema diversividade e compartimentalização entre os grupos governando dos bastidores da Terra (assim como entre os alienígenas visitantes), não tinha visto nenhuma evidência de que um único grupo estava em total controle, e que os diferentes planos e agendas, para a espécie humana, não tinham qualquer tipo de alinhamento forte.

O mais interessante, ele nos disse que o Departamento de Segurança Interna (Department of Homeland Security) (aparentemente, o nome tem pouca relação com sua função) tinha sido estabelecido em parte como uma organização coordenadora para, pelo menos, facilitar o trabalho conjunto de alguns desses grupos (muitos deles intel), após outras tentativas terem falhado, na troca de informações dos projetos. Henry fez parte de algumas dessas tentativas, o que é uma das razões porquê ele é tão, extraordinariamente, bem informado em diversas áreas (compartimentalizada para muitas pessoas) onde muita informação não é compartilhada de forma nenhuma.

Essa extrema compartimentalização parece explicar a confusão sobre como foi que os controladores, quem quer que eles sejam, aparecessem por um lado com a intenção de exterminar ou controlar um número imenso de pessoas... enquanto que, por outro lado estão ativamente alcançando as estrelas. Henry enfatizou, novamente, o elevadíssimo grau de complexidade; nos exortou a tirar nossa atenção das questões intrigantes, tais como Marte, tecnologias exóticas,  visitantes alienígenas e nos focalizar na ameaça imediata a nossa sobrevivência, liberdade e reorganização da nossa casa. Reconhecemos o desejo dele e esperamos que o tenhamos representado de forma justa e precisa.

_____________________________

Não é tarde

Henry nos disse muitas vezes que ele não acreditava que a informação essencial pudesse, possivelmente, ser apresentada ao público de tal modo que eles fossem capazes de entender,aceitar e trabalhar com ela de uma maneira oportuna, calma e racional. Ele acha que os Poderes a ser (Powers that Be) estão (em geral, planejando um genocídio) fazendo o melhor que eles podem para lidar com uma situação esmagadoramente difícil e complexa, enquanto eles mantêm o público dessinteressado. Ele acredita que agora parece ser muito tarde para se fazer qualquer coisa para mudar a direção das principais agendas globais já implementadas. Infelizmente, situações críticas podem, em breve, se tornarem muito aparentes para nós e pode nos deixar em um estado de confusão e caos. Apenas as mentes preparadas serão capazes de velejar calmamente através dos mares tempestuosos afrente.

Nós do Projeto Camelot acreditamos, sinceramente, que o público tem o direito de conhecer sua história, sua identidade, seu futuro, os problemas que o mundo enfrenta, quem são os nossos reais amigos e inimigos e tudo que aconteceu e está acontecendo em nosso sistema solar e no planeta que é nossa atual casa.

Essa é nossa única área de discordância com Henry, que se tornou um amigo próximo. Nunca acreditaremos que é muito tarde. Encorajamos a todos lendo essa página, a copiar seu conteúdo no total para uma distribuição o mais ampla possível.

17 de dezembro de 2007                         




Suporte o Projeto Avalon - faça uma doação:

Donate

Obrigado por sua ajuda.
Sua generosidade nos permite continuar nosso trabalho.

Bill Ryan

bill@projectavalon.net


unique visits

Google+