Busca

Dr. Paul LaViolette

Esta página é uma reformatação da versão original publicada no Projeto Camelot.


Dr. Paul LaViolette:
Terra sob Fogo: Superondas Galáticas

Lagonisi, Grécia, agosto de 2009

Dr. Paul LaViolette é a contrapartida de Patrick Geryl, cuja entrevista lançamos simultaneamente. Um astrofísico brilhante e independente, Paul é mais conhecido por sua pesquisa sobre uma nova teoria da matéria que ele chama de Subquantum Kinetics (Subquântico Cinético) - com base na teoria de sistemas que estudou na sua tese de doutorado - e para a hipótese dele cuidadosamente discutida e formulada pela primeira vez em 1983, que nosso centro galático periodicamente emite ondas devastadoras que denominou superondas.

As superondas galáticas são bombardeios intensos de raios cósmicos de partículas que se originam a partir do centro de nossa galáxia e que duram por períodos de até alguns milhares de anos. Paul explica que a evidência astronômica e geológica indica que o impacto da última grande Superonda no nosso sistema solar foi em torno de 12.000 a 16.000 anos atrás e produziu mudanças bruscas do clima da Terra.

O episódio de extinção dos animais de terra que ocorrereu durante este intervalo, foi o pior em vários milhões de anos e as estimativas de Paul de que, aproximadamente, uma ou duas superondas fortes o suficiente para desencadear uma era glacial estão, atualmente, a caminho de nós da sua fonte de origem, o núcleo galático... 23.000 anos luz de distância. Paul afirma que há uma possibilidade real de que um tal evento poderia chegar dentro das próximas décadas. Importante - porque viajam à velocidade da luz - não as veremos chegando.

Paul explica que as superondas menos intensas, que se repetem com freqüência considerável, também poderiam representar uma ameaça. Ele cita evidências de que o centro galático entrou em erupção cerca de dez vezes nos últimos 2.000 anos, o evento mais recente ocorreu a cerca de 700 anos atrás. Embora estes eventos de baixa intensidade poderiam ter passado despercebidos em séculos anteriores, hoje eles podem ser extremamente perigosos. O PEM [pulso eletromagnético], que acompanham tais Superondas, poderia derrubar redes de energia elétrica e redes de comunicação em escala global. Por conseguinte, argumenta Paul, o estudo deste fenômeno merece uma prioridade muito alta e ele criou a Fundação Explosão Estelar (The Starburst Foundation) para esses estudos.

De algum interesse considerável é o testemunho da nossa fonte de informação privilegiada Jake Simpson, que nos disse, em outubro de 2008, que havia uma 'onda' que vinha - mas que não chegaria aqui por alguns anos: possivelmente em torno de 2017-2020. Quando lhe perguntaram como ele sabia, a resposta dele foi que uma embarcação altamente avançada, classificada e superluminal [mais rápida do que a luz] havia saído para "dar uma olhada" e voltou para apresentar o relatório com as informações. Jake disse-nos que o efeito poderia ser catastrófico, ou "apenas um sopro de vento"... e que, exatamente, o que iria acontecer e quando, simplesmente, não era conhecido.

Também relevante é o testemunho anônimo de um sênior Engenheiro Eletricista, cuja mulher contatou-nos em abril de 2009, relatando um grande colapso antecipado da rede elétrica nacional daqui há alguns anos. Estes relatórios - e outros (como o de Dan Sherman) - todos tecem uma imagem inquietante. Embora já dissemos, separadamente, que não concordamos com as conclusões de Patrick Geryl, parece que a Terra e a raça humana podem, eventualmente, estar em um maus lençóis... por uma série de causas diferentes.

Clique aqui para o site do Dr. Paul LaViolette.







Suporte o Projeto Avalon - faça uma doação:

Donate

Obrigado por sua ajuda.
Sua generosidade nos permite continuar nosso trabalho.

Bill Ryan

bill@projectavalon.net


unique visits

Google+